CFE 2016: oremos a Vida

Revista ihu on-line

Gênero e violência - Um debate sobre a vulnerabilidade de mulheres e LGBTs

Edição: 507

Leia mais

Os coletivos criminais e o aparato policial. A vida na periferia sob cerco

Edição: 506

Leia mais

Giorgio Agamben e a impossibilidade de salvação da modernidade e da política moderna

Edição: 505

Leia mais

Mais Lidos

  • “É triste ver homens da Igreja que não sabem ceder o lugar”, afirma o Papa Francisco

    LER MAIS
  • “O tecnoliberalismo lança-se à conquista integral da vida”. Entrevista com Éric Sadin

    LER MAIS
  • Lava Jato estuda como preservar bancos do impacto da delação de Palocci

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

04 Março 2016

"Que todos e todas os cristãos e cristãs - discípulos missionários e discípulas missionárias de Jesus - vivamos intensamente o sentido da Quaresma e da CFE 2016", escreve Marcos Sassatelli, frade dominicano, doutor em Filosofia (USP) e em Teologia Moral (Assunção - SP) e professor aposentado de Filosofia da UFG.

Eis o artigo.

A Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016 (CFE 2016) convida-nos a orar a Vida, inspirados e inspiradas, na “Oração Ecumênica para a Campanha da Quaresma” na Alemanha, na “Oração da CFE 2016”, na “Oração do Hino da CFE 2016” e na “Oração do Pai Nosso” (versão ecumênica).

Na “Oração Ecumênica para a Campanha da Quaresma” na Alemanha (elaborada de forma conjunta por Misereor, organização católica, Pão Para o Mundo e organização luterana, com a participação do CONIC) - em diálogo com Deus e em irmandade ecumênica - do mais profundo do coração oremos: o estado deplorável em que se encontra a Terra, a urgência de assumirmos a responsabilidade do cuidado para com a nossa Casa Comum e a ajuda de Deus que nos fortalece para que - como profetas e profetisas - denunciemos todas as formas de exploração econômica e preparemos o caminho para o Bem Viver.

“Deus, justo e misericordioso, a Tua Terra, nossa Casa Comum, está em um estado deplorável. Milhões de pessoas sofrem com a fome. Em muitos lugares, o direito à moradia, à água e ao saneamento básico, o direito à autodeterminação econômica, social e cultural é largamente desrespeitado. 

Estas realidades são difíceis de suportar. Assustam-nos. Fechamos os olhos e a sensação de que ‘não há nada que eu possa fazer’ é forte. Paralisa-nos. Queremos sair dessa armadilha. Queremos acolher o dom da Tua Criação e assumir a responsabilidade por ela.

Por isso, necessitamos da Tua ajuda e Te rogamos: Que o cuidado para com a nossa Casa Comum nos dê uma voz forte para denunciar todas as formas de exploração econômica. Que o saneamento básico e a água potável limpa se tornem acessíveis para todos os cidadãos e todas as cidadãs. Que Tu fortaleças a nossa esperança, para que o direito e a justiça virem realidade. Que nós, teus filhos e tuas filhas, sejamos profetas e profetisas, preparemos o caminho para o Bem Viver e que estabeleçamos, através das nossas palavras e das nossas ações, relações dignas entre as pessoas, para com a Criação e para contigo, Deus. Amém!” (Texto-Base, 19).

Na “Oração da CFE 2016” oremos: o Deus da vida, a corresponsabilidade das Igrejas e o seguimento de Jesus.

“Deus da vida, da justiça e do amor, Tu fizeste com ternura o nosso planeta, morada de todas as espécies e povos.

Dá-nos assumir, na força da fé e em irmandade ecumênica, a corresponsabilidade na construção de um mundo sustentável e justo para todos.

No seguimento de Jesus, com a Alegria do Evangelho e com a opção pelos pobres. Amém!” (ib. 28).

Na “Oração do Hino da CFE 2016” oremos (cantando): o tempo favorável para a conversão e a construção da Casa Comum, a beleza da criação de Deus, a pressa da justiça e da paz, da saúde e do amor, e o sonho de ver o pobre e excluído sentar-se à mesa da fraternidade.

“Quero ver, como fonte o direito a brotar, A gestar tempo novo: e a justiça,
Qual rio em seu leito, dar mais vida pra vida do povo (refrão).

1. Eis, ó meu povo o tempo favorável Da conversão que te faz mais feliz;
Da construção de um mundo sustentável, ‘Casa Comum’ é teu Senhor quem diz:

2. Eu te carrego sobre as minhas asas Te fiz a terra com mãos de ternura;
Vem, povo meu, cuidar da nossa casa! Eu sonho verde, o ar, a água pura.

3. Te dei um mundo de beleza e cores, Tu me devolves esgoto e fumaça. Criei sementes de remédio e flores; Semeias lixo pelas tuas praças.

4. Justiça e paz, saúde e amor têm pressa; Mas, não te esqueças, há uma condição: O saneamento de um lugar começa Por sanear o próprio coração.

5. Eu sonho ver o pobre, o excluído Sentar-se à mesa da fraternidade; Governo e povo trabalhando unidos Na construção da nova sociedade” (ib. contracapa).

Na “Oração do Pai Nosso” - que Jesus nos ensinou e que, para nós cristãos e cristãs, é a Oração mais bonita, mais singela, mais simples e mais completa - sempre em irmandade ecumênica oremos: a vinda do Reino do Pai, o pão nosso de cada dia, o perdão de Deus e dos irmãos e irmãs, e a libertação do mal.

“Pai nosso que estás nos céus. Santificado seja o teu nome, venha a nós o teu reino. Seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.

O pão nosso de cada dia dá-nos hoje, perdoa-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido.

E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal, pois teu é o reino,
o poder e a glória para sempre. Amém!” (ib. 28).

Por fim, façamos nosso o pedido de Jesus: “que todos sejam um, como tu, Pai, estás em mim e eu em ti; que também eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste” (Jo 17,21).

Que todos e todas os cristãos e cristãs - discípulos missionários e discípulas missionárias de Jesus - vivamos intensamente o sentido da Quaresma e da CFE 2016!

“Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5,24).

Leia também o artigo: CFE: Casa comum, nossa responsabilidade, aqui e aqui.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - CFE 2016: oremos a Vida