Meteorologia prevê para 2016 quinto ano seguido de seca no Ceará

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Irreverência

    LER MAIS
  • Uma prova do conclave. O próximo papa assumirá o nome da Comunidade de Santo Egídio

    LER MAIS
  • “Eu estou tirando Deus da Bíblia”. Entrevista com Marc-Alain Ouaknin

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

22 Janeiro 2016

O prognóstico para os meses de fevereiro, março e abril mostram que 2016 tende a ser o quinto ano seguido de seca no Ceará. O cenário climático apresentado hoje (20) em Fortaleza pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) indica probabilidade de 65% para a ocorrência de chuva abaixo da média histórica.

A reportagem é de Edwirges Nogueira, publicada por Agência Brasil, 21-01-2016.

Para chegar a essa probabilidade, a Funceme considera a atuação do fenômeno El Niño – que provoca o aquecimento anormal das águas do oceano Pacífico equatorial. Segundo o presidente da fundação, Eduardo Sávio Martins, atualmente o fenômeno está com forte intensidade. “O cenário posto para fevereiro, março e abril é muito influenciado pela forçante do Pacífico, que também gera o aquecimento da bacia norte do Atlântico e influencia negativamente a nossa região.”

Desde os primeiros dias do ano, o Ceará vem tendo chuvas consideráveis, e a previsão é que elas se estendam até meados de fevereiro. No entanto, Martins esclarece que essas precipitações não têm ligação com a chamada quadra chuvosa, que vai de fevereiro a maio. Nesse caso, atua no estado um sistema chamado Vórtice Ciclônico de Altos Níveis, que é intermitente.

Alerta

A possibilidade de mais um ano de seca coloca o Ceará em alerta. Segundo o secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, as chuvas da pré-estação, até agora, conseguiram aumentar o volume de alguns reservatórios pequenos. No entanto, na maioria dos açudes e barragens que abastecem a população, o volume de água está abaixo de 30%. “O prognóstico mostra que não teremos aporte significativo nos reservatórios, mas o pouco que aportar precisa ser bem aproveitado.”

De acordo com o presidente da Funceme, o governo deve buscar recursos federais para continuar perfurando poços e construindo adutoras de montagem rápida. Em 2015, mais de mil poços foram perfurados e cerca de 200 quilômetros de adutoras foram montados para levar água a cidades a partir de reservatórios onde ainda havia água. Atividades produtivas que dependem dessas águas, como culturas irrigadas e carcinicultura (criação de crustáceos), também devem continuar com restrições. Em fevereiro, a Funceme vai atualizar o prognóstico climático para ao Ceará, abrangendo os meses de março, abril e maio.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Meteorologia prevê para 2016 quinto ano seguido de seca no Ceará - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV