Francisco espera “decisões concretas” na cúpula sobre o clima de Paris

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “Se vocês se sentirem como eminências, estarão fora do caminho”. As palavras do Papa Francisco aos novos cardeais quando também condenou a corrupção na Igreja

    LER MAIS
  • Como viver o Advento em tempos de quarentena

    LER MAIS
  • A vacina vai nos ajudar, mas não vai nos livrar das pandemias

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Jonas | 16 Outubro 2015

Em uma entrevista publicada nesta quinta-feira pela revista francesa Paris Match, o papa Francisco fez referência à problemática da mudança climática tendo conta a cúpula da ONU que se realizará na França entre os dias 30 de novembro e 11 de dezembro, e disse que “o cristão tem tendência ao realismo, não ao catastrofismo. No entanto, justamente por isso, não podemos negar uma evidência: o sistema atual é insustentável”.

 
Fonte: http://goo.gl/C7ykDS  

A reportagem é publicada por Religión Digital, 15-09-2015. A tradução é do Cepat.

Dias atrás, o líder da Igreja enviou uma carta aos participantes na segunda Conferência Mundial dos Povos que aconteceu na Bolívia, uma antessala do encontro em Paris, e lhes solicitou que se leve em conta o verdadeiro bem das pessoas.

“Necessitamos de um acordo que seja duradouro e que seja flexível de modo que os países possam melhorar suas aspirações e precisa ser um acordo credível, transparente, um acordo que gere prestação de contas”, indicou em seu escrito, no sábado passado.

“Nossa casa comum está contaminada, não para de se deteriorar. É necessário o compromisso de todos. Devemos proteger o homem de sua própria destruição”, advertiu na entrevista à revista francesa, e reiterou sua esperança de que a COP21 “contribua para decisões concretas, compartilhadas e orientadas, pelo bem comum, a longo prazo”.

Do mesmo modo, o Papa incentivou os dirigentes políticos para que encontrem “novas formas de desenvolvimento” de maneira que “mulheres, homens e crianças que padecem fome, exploração, guerra e desemprego, possam viver e crescer dignamente”.

“O capitalismo e o melhoramento não são diabólicos desde que não os idolatremos”, apontou, ainda que tenha esclarecido que se “a cobiça está na base de nosso sistema social e econômico, então nossas sociedades se dirigem à ruína”.

“A humanidade deve renunciar idolatrar o dinheiro e colocar novamente no centro o ser humano, sua dignidade, o bem comum, o futuro das gerações que povoarão a Terra depois de nós”, insistiu.

Por último, fez referência à situação atual no Oriente Médio, principalmente quanto ao que acontece na Síria e Iraque e pediu para atuar frente à “urgência” sem se esquecer de atacar as “causas”.

“Perguntemo-nos por que tantas guerras e tanta violência (...). Também não esqueçamos a hipocrisia destes poderosos da terra que falam de paz, mas que, debaixo da mesa, vendem armas”, finalizou.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Francisco espera “decisões concretas” na cúpula sobre o clima de Paris - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV