Cúria: em breve, a Congregação para Leigos e Família

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Os três movimentos de Francisco

    LER MAIS
  • Papa Francisco mira na imprensa e cultura da “pós-verdade” em discurso aos movimentos populares

    LER MAIS
  • COP26, estrada difícil: aqui estão os documentos que comprovam a resistência aos empenhos climáticos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


17 Setembro 2015

Concluíram-se nesta quarta-feira, 16, os trabalhos da reunião do C9, o conselho dos cardeais encarregados de estudar a reforma da Cúria Romana e ajudar o papa no governo da Igreja universal. Depois dos dois primeiros encontros, que se referiram à Secretaria para a Economia e à Secretaria para a Comunicação, um próximo passo será a instituição de uma nova congregação, dedicada aos leigos, à família e aos temas relacionados com a vida.

A reportagem é de Andrea Tornielli, publicada no sítio Vatican Insider, 16-09-2015. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Uma proposta do C9 nesse sentido já havia sido discutida na reunião dos chefes de dicastério da Cúria Romana e, depois, havia sido ilustrada e discutida por todos os cardeais reunidos em consistório em fevereiro passado, registrando um amplo consenso. O novo dicastério vai reunir as competências atualmente divididas entre o Pontifício Conselho para os Leigos, liderado pelo cardeal Stanislaw Rylko, e pelo Pontifício Conselho para a Família, dirigido pelo bispo Vincenzo Paglia.

A Pontifícia Academia para a Vida fará referência a nova estrutura, mas, enquanto os dois primeiros conselhos estão destinados a desaparecer, fundindo-se no novo órgão, a Academia – da qual também participam estudiosos não católicos – continuará existindo.

É significativo que o novo dicastério dedicado aos leigos assuma a estrutura de uma congregação, isto é, de um "ministério" vaticano do mais alto nível, como são as Congregações para a Doutrina da Fé, dos Bispos, do Clero, dos Religiosos, dos Santos e da Educação Católica. Um sinal que vai na direção de valorizar o laicado, segundo as indicações do Concílio Ecumênico Vaticano II.

Os cardeais do C9 apresentarão uma proposta bem definida ao Papa Francisco, que provavelmente não vai aguardar a conclusão do quadro das reformas e a nova constituição apostólica, sobre a qual o conselho dos purpurados está trabalhando.

Ainda em fevereiro passado, o diretor da Sala de Imprensa do Vaticano, Pe. Federico Lombardi, havia observado: "Nada impede que, durante esse processo de reforma, já se possam ter implementações mais específicas, a título experimental, depois retomadas na redação final". A instituição da nova congregação poderia ocorrer em breve e prever um período de teste, para depois ser finalmente enquadrada no contexto geral da reforma.

Atualmente, os dois Pontifícios Conselhos de cuja fusão nascerá o novo dicastério dos leigos e da família têm a sua sede no Palácio Vaticano de São Calisto, em Trastevere.

Já se tinha falado várias vezes sobre a possibilidade de que, à frente da nova congregação, houvesse leigos, mas ainda em fevereiro passado o Pe. Lombardi havia excluído que o responsável último do dicastério pudesse ser um leigo. Embora não se descarte que sejam leigos os secretários ou secretários adjuntos da congregação.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cúria: em breve, a Congregação para Leigos e Família - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV