Racismo na internet: meme no Facebook convoca ao boicote de médicos cotistas

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Pedro, alguém que nos fez acreditar na grandeza de sermos Rede

    LER MAIS
  • As mulheres e o futuro da Igreja. Artigo de Joseph Moingt

    LER MAIS
  • Dano colateral: “o pior dos monstros” está se propagando e não é o coronavírus

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


03 Agosto 2015

Imagem racista dizia: 'Desde que inventaram as cotas, não dá mais para confiar em profissionais de cor! Recuse cotista! Boicote ao despreparo!'

A reportagem foi publicada pelo portal Saúde Popular e republicada pelo sítio Carta Maior, 29-07-2015.

Foto: EBC

Um meme – tipo de linguagem comum no Facebook que, normalmente, expressa uma opinião com humor – convoca ao boicote de médicos cotistas. Na imagem, publicada na semana passada na rede social, uma mulher branca questiona a competência de um médico negro, pois ele poderia ter acessado a universidade pelo sistema de cotas.

Mais do que manifestar posição contrária ao mecanismo de ação afirmativa, a imagem expressa racismo e deve ser denunciada. A opinião é do coordenador da Secretaria de Estado de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Semidh), Carlos Alberto Santos de Paulo.

Manifestação pró-cotas na USP - Foto: EBC

Para ele, a expansão do racismo nas redes sociais deve-se ao “aparente anonimato” e à insatisfação com essa política. “O Estado assumiu o compromisso de buscar equalizar as oportunidades historicamente obstruídas. E, nesse sentido, a reação é natural, sobretudo, porque se está tirando um privilégio que até então não fora questionado”, declarou.

O meme já foi retirado da página “Sou fã do Levy desde quando ele disse que aparelho excretor não reproduz”, mas permanecem outras postagens contrárias ao sistema de cotas. A página em si faz referência a uma declaração do então candidato a presidência da República pelo PRTB, Levy Fidelix, muito criticada no ano passado por ser considerada homofóbica.

O coordenador da Semidh orienta os ofendidos a denunciarem esse tipo de atitude no próprio Facebook, usando a hashtag #HumanizaRedes, uma iniciativa do governo federal, que busca garantir mais segurança na rede e enfrentar as violações aos direitos humanos no ambiente virtual.

Ele disse ainda que o indivíduo que se sentir ofendido pode procurar diretamente a Polícia Civil. O coordenador avalia, entretanto, que os órgãos de segurança não estão suficientemente preparados para acolher esse tipo de demanda, podendo “descaracterizar e desqualificar a ofensa”

“As instituições de segurança pública não estão preparadas objetivamente para recepcionar essa demanda, temos ainda que fazer uma discussão muito séria sobre como lidar com isso”, lamenta.

O Saúde Popular faz opção de não reproduzir o meme, pois poderia contribuir com a propagação deste tipo de mensagem na internet. Confira o texto original:

Médico negro: “Olá, sou o médico que vai te atender hoje”.

Paciente: “Ih, será que dá pra confiar?”.

“Desde que inventaram as cotas, não dá mais para confiar em profissionais de cor! Recuse cotista! Boicote ao despreparo!”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Racismo na internet: meme no Facebook convoca ao boicote de médicos cotistas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV