No Vaticano, prefeitos lançam uma coalização para as cidades sustentáveis

Revista ihu on-line

Sistema público e universal de saúde – Aos 30 anos, o desafio de combater o desmonte do SUS

Edição: 526

Leia mais

Sistema público e universal de saúde – Aos 30 anos, o desafio de combater o desmonte do SUS

Edição: 526

Leia mais

Sistema público e universal de saúde – Aos 30 anos, o desafio de combater o desmonte do SUS

Edição: 526

Leia mais

Karl Marx, 200 anos - Entre o ambiente fabril e o mundo neural de redes e conexões

Edição: 525

Leia mais

Karl Marx, 200 anos - Entre o ambiente fabril e o mundo neural de redes e conexões

Edição: 525

Leia mais

Karl Marx, 200 anos - Entre o ambiente fabril e o mundo neural de redes e conexões

Edição: 525

Leia mais

Junho de 2013 – Cinco Anos depois.Demanda de uma radicalização democrática nunca realizada

Edição: 524

Leia mais

Junho de 2013 – Cinco Anos depois.Demanda de uma radicalização democrática nunca realizada

Edição: 524

Leia mais

Junho de 2013 – Cinco Anos depois.Demanda de uma radicalização democrática nunca realizada

Edição: 524

Leia mais

Mais Lidos

  • Bolsonaro e seu estranho Deus das armas

    LER MAIS
  • Decisão histórica. Nos EUA, Monsanto é condenada a pagar multa milionária por herbicida

    LER MAIS
  • Francisco, aos jovens: "Uma Igreja fechada e clerical é um escândalo, uma perversão"

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

23 Julho 2015

Os prefeitos de todo o mundo reunidos no Vaticano lançaram uma Aliança Urbana pelos objetivos da ONU para um desenvolvimento sustentável, que nascerá no próximo dia 24 de setembro, em Nova York, um dia antes que as Nações Unidas adotem os novos objetivos no decorrer de uma jornada que será aberta pela visita do Papa Francisco.

A reportagem é de Iacopo Scaramuzzi, publicada no sítio Vatican Insider, 22-07-2015. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Depois de um encontro dessa terça-feira de mais de 60 bispos de todo o mundo sobre o tráfico de seres humanos e a proteção ambiental, que se concluiu com um encontro com o Papa Francisco, nessa quarta-feira, 22, na Casina Pio IV, nos jardins vaticanos, foi realizado um segundo e mais restrito simpósio, co-organizado pelas Nações Unidas sobre "Prosperidade, população e planeta nas cidades".

O congresso foi aberto pelos prefeitos de Roma e de Nova York, Ignazio Marino e Bill de Blasio, depois de uma introdução do economista estadunidense Jeffrey Sachs, e contou depois com os discursos, dentre outros, dos primeiros cidadãos de Seul (Coreia do Sul), Bogotá (Colômbia), Gaborone (Botswana), Estocolmo (Suécia), Joanesburgo (África do Sul), San Francisco (EUA), Nova Orleans (EUA), Porto Alegre (Brasil). A jornada terminou com a assinatura de uma declaração conjunta em inglês.

"Nós, participantes de diversas responsabilidades sociais e diversos países – prefeitos, acadêmicos, especialistas em desenvolvimento, líderes religiosos, funcionários governamentais, representantes das redes urbanas globais –, nos reunimos no Vaticano nos dias 21 e 22 de julho de 2015 para encontrar o Papa Francisco e trocar propostas e soluções relacionadas ao tema 'Cidades sustentáveis: fortalecer os povos, facilitar a prosperidade e proteger o planeta'", diz o comunicado.

"Somos gratos à Pontifícia Academia de Ciências e à Pontifícia Academia das Ciências Sociais por ter hospedado esse evento fecundo, e à Sustainable Development Solutions Network das Nações Unidas por ter co-organizado o simpósio do dia 22 de julho."

"O Papa Francisco exortou os prefeitos a assumirem a liderança na superação das crescentes crises de exclusão social, marginalização, degradação climática. Nós, prefeitos e outros participantes do simpósio, escutamos esse apelo do Papa Francisco e dos nossos próprios cidadãos. Reconhecemos as terríveis ameaças às futuras gerações. Devemos agir agora."

"Como disse o Papa Francisco no discurso que nos dirigiu nessa terça-feira, as Nações Unidas e os líderes de todos os setores da sociedade devem levar em consideração as formas extremas de exclusão social, tais como as novas formas de escravidão sob a forma de tráfico de seres humanos, trabalho forçado, prostituição, tráfico de órgãos. Reconhecemos que o aquecimento global e outras formas de degradação ambiental exacerbam essas doenças, intensificando a pobreza e a vulnerabilidade social. O próprio tecido das nossas sociedades está sob ameaça de crescentes desigualdades: as necessidades não enfrentadas daqueles que estão em pobreza extrema e vulnerável, um ambiente natural atingido por cada vez mais frequentes e intensas ondas de calor, secas, inundações, níveis do mar que se elevam e outras ameaças relacionadas com o clima."

"Na encíclica Laudato si', o Papa Francisco apela a uma ação conjunta em nível global: 'A interdependência obriga-nos a pensar num único mundo, num projeto comum. Mas a mesma inteligência que foi utilizada para um enorme desenvolvimento tecnológico não consegue encontrar formas eficazes de gestão internacional para resolver as graves dificuldades ambientais e sociais. Para enfrentar os problemas de fundo, que não se podem resolver com ações de países isolados, torna-se indispensável um consenso mundial' (n. 164)."

"Estamos felizes porque os próximos Objetivos para um desenvolvimento sustentável (Sustainable Development Goals, ODSs, na sigla em português), que serão adotados pelos membros da ONU, nas Nações Unidas, no próximo dia 25 de setembro, uma jornada que será aberta pelo Papa Francisco, podem ajudar o mundo a formular um 'plano comum' e um 'consenso global'. Nós, prefeitos e outros participantes, comprometemo-nos a trabalhar para o sucesso dos ODSs nas nossas cidades e nas nossas respectivas áreas de responsabilidade, e a cooperar com outros no mundo para ajudar todas as cidades a respeitar os novos ODSs com sucesso."

"Para esse fim, comprometemo-nos hoje a trabalhar e a cooperar juntos, a nos coalizar entre cidades e setores em uma Aliança Urbana para os objetivos de desenvolvimento sustentável (Urban SDG Alliance). Essa aliança será aberta, voluntária, participativa e feliz por envolver todas as partes urbanas empenhadas em um desenvolvimento sustentável e nos ODSs. Ao nos coalizarmos, reconhecemos e aplaudimos os enormes esforços das redes urbanas líderes, incluindo UCLG, ICLEI, C-40, a Cities Alliance, Slum Dwellers International e Weigo, na promoção da prioridade da sustentabilidade urbana no marco dos novos objetivos da ONU para o desenvolvimento sustentável."

"A Sustainable Development Solutions Network das Nações Unidas, UCLG, ICLEI e C-40 irão trabalhar junto às universidades, aos municípios, aos movimentos sociais, às agências das Nações Unidas, à Pontifícia Academia das Ciências e à Pontifícia Academia das Ciências Sociais e outros para constituir a Aliança Urbana ODS, com os seguintes objetivos: ajudar as cidades a respeitar os ODSs, incluindo o fim da pobreza extrema e da fome; assegurar uma igualdade de gênero e soluções sensíveis à questão de gênero; garantir o acesso universal à saúde, à educação e outros serviços vitais; pedir com urgência aos governos nacionais e estaduais que deem às cidades o poder para respeitar as suas responsabilidades sobre os objetivos de desenvolvimento sustentável, incluindo uma apropriada devolução dos poderes e das finanças; ajudar os cidadãos e as empresas em toda a parte a compreender os objetivos de desenvolvimento sustentável; ajudar as cidades a criar planos baseados nesses objetivos; cortar a corrupção e a impunidade que minam o desenvolvimento sustentável; identificar caminhos para descarbonizar os sistemas energéticos, a fim de manter o aquecimento terrestre abaixo dos dois graus de carbono; promover e reforçar as universidades para serem hubs inovadores para um desenvolvimento sustentável; criar novos canais para uma finança urbana sustentável e um planejamento de longo prazo; criar trabalhos decentes e sustentáveis; assegurar os direitos humanos e ajudar a pôr fim à falta de moradia; pôr fim ao tráfico de seres humanos em todas as formas da moderna escravidão, também através de um forte compromisso com essas metas no marco dos objetivos da ONU para o desenvolvimento sustentável; trabalhar com Habitat (ONU) e outros parceiros para o sucesso de Hanitat III em Quito em 2016."

"A Aliança Urbana para os objetivos da ONU de desenvolvimento sustentável foi lançada no dia 24 de setembro, perto das Nações Unidas, às vésperas da adoção global dos ODSs. Damos as boas-vindas a todos os novos parceiros dessa nova aliança e convidamos a todos os parceiros para o lançamento do dia 24 de setembro."

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

No Vaticano, prefeitos lançam uma coalização para as cidades sustentáveis - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV