Países chegam a acordo para financiar desenvolvimento sustentável

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Bispo brasileiro diz que ordenará mulheres ao diaconato se papa permitir

    LER MAIS
  • “A ética do cuidado é um contrapeso ao neoliberalismo”. Entrevista com Helen Kohlen

    LER MAIS
  • Irmã Dulce, símbolo de um Brasil que está se esquecendo dos pobres. Artigo de Juan Arias

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

17 Julho 2015

Anúncio foi feito na 3ª Conferência Internacional sobre o Financiamento para o Desenvolvimento que está sendo realizada em Adis-Abeba, Etiópia; vão ser adotadas medidas para lidar com vários desafios globais.

A reportagem é de Edgard Júnior, publicada por Rádio ONU, 16-07-2015.

Os países reunidos na 3ª Conferência Internacional sobre o Financiamento para o Desenvolvimento chegaram a um acordo para financiar a nova agenda de desenvolvimento sustentável pós-2015.
No encontro, que está sendo realizado em Adis-Abeba, na Etiópia, os representantes das nações concordaram com várias medidas para reformar práticas financeiras globais.

Desafios

Na lista estão também medidas para gerar investimentos para enfrentar uma série de desafios econômicos, sociais e ambientais.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que “este acordo representa um passo crítico em direção à criação de um futuro sustentável para todos”.
Segundo ele, o documento fornece uma estrutura global para o financiamento do desenvolvimento sustentável.

Agenda de Ação

A agenda de ação de Adis-Abeba, como o acordo está sendo chamado, especifica várias iniciativas que devem ser adotadas.

No setor de tecnologia, os países concordaram em estabelecer um mecanismo para facilitar a colaboração tecnológica entre os governos, sociedade civil, setor privado, comunidade científica e a ONU para apoiar os objetivos de desenvolvimento sustentável.

Os representantes concordaram também em criar um Fórum Global de Infraestrutura para identificar e lidar com as falhas do setor e com oportunidades para investimentos e cooperação. O trabalho deve garantir ainda que os projetos sejam sustentáveis.

Pacto Social

Os países devem adotar um novo pacto social em favor dos grupos mais pobres e vulneráveis assim como implementar novos impostos contra substâncias que causem danos à saúde. Eles concordaram em taxar os produtos derivados do tabaco para reduzir o consumo.

Os governos prometeram disponibilizar novos financiamentos às micro, pequenas e médias empresas e criar uma estratégia global para alavancar a criação de empregos para jovens.
Ainda na lista, estão promessas de investimento de 0,7% do PIB do país para assistência ao desenvolvimento e um pacote de medidas para aumentar a ajuda dos países ricos para os países pobres.

A agenda de ação de Adis-Abeba cria também um plano para combater a mudança climática. O documento pede aos países em desenvolvimento que cumpram a promessa de participar da mobilização para arrecadar US$ 100 bilhões até 2020. O dinheiro vai ser usado para lidar com as necessidades de suas regiões.

As nações se comprometeram ainda a eliminar os subsídios dados ao setor de combustíveis fósseis, como o petróleo, que levam a um consumo exagerado. 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Países chegam a acordo para financiar desenvolvimento sustentável - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV