Compartilhar Compartilhar
Aumentar / diminuir a letra Diminuir / Aumentar a letra

Notícias » Notícias

Imazon detectou 389 km2 de desmatamento na Amazônia Legal com uma cobertura de nuvens de 39% do território

Em maio de 2015, o SAD detectou 389 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal com uma cobertura de nuvens de 39% do território. Isso representou um aumento de 110% em relação a maio de 2014 quando o desmatamento somou 185 quilômetros quadrados e a cobertura de nuvens foi de 38%.

Os dados são do IMAZOM e a reportagem foi publicada por EcoDebate, 19-06-2015. 

Fonseca, A., Souza Jr., C., & Veríssimo, A. 2015. Boletim do desmatamento da Amazônia Legal
(maio de 2015) SAD (p. 10). Belém: Imazon.

Em maio 2015, o desmatamento ocorreu no Amazonas (27%) e Mato Grosso (27%), seguido pelo Pará (23%) e Rondônia (21%) e, em menor proporção, Roraima (11%).

O desmatamento acumulado no período de agosto de 2014 a maio de 2015, correspondendo aos dez primeiros meses do calendário de medição do desmatamento, atingiu 2.286 quilômetros quadrados. Houve aumento de 170% do desmatamento em relação ao período anterior (agosto de 2013 a maio de 2014) quando atingiu 846 quilômetros quadrados.

As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram 33 quilômetros quadrados em maio de 2015. Em relação a maio de 2014 houve uma redução de 79%, quando a degradação florestal somou 159 quilômetros quadrados.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Cadastre-se

Quero receber:


Refresh Captcha Repita o código acima:
 

Novos Comentários

"É imprecionante que com todo esse conhecimento a mentira continua e até quando o STF vai se manter..." Em resposta a: O xadrez do grampo de Jucá
"Sabe a população ou seja o povo que trabalha paga os impostos nunca deve vez na politica nacional ..." Em resposta a: Meias verdades sobre a crise e o Brasil
"Gostariamos de pedir orações pela equipe do Atendimento Unisinos. O último mês foi bem triste, p..." Em resposta a: Atendimento Espiritual

Conecte-se com o IHU no Facebook

Siga-nos no Twitter

Escreva para o IHU

Adicione o IHU ao seus Favoritos e volte mais vezes

Conheça a página do ObservaSinos

Acompanhe o IHU no Medium