Compartilhar Compartilhar
Aumentar / diminuir a letra Diminuir / Aumentar a letra

Notícias » Notícias

Integrantes da Via Campesina ocupam reunião da CTNBio e votação da liberação de eucalipto transgênico é interrompida

Cerca de 300 pessoas ocuparam a sala durante a reunião. Variedades de milhos resistentes ao 2,4-D e haloxifape já haviam sido aprovadas antes da interrupção. 

A reportagem é publicada por Terra de Direitos, 05-03-2015.

A votação para a liberação de eucalipto transgênico no Brasil, prevista para ser realizada nesta quinta-feira (5), foi suspensa após manifestações contrárias de integrantes de movimentos sociais. Cerca de 300 camponeses da Via Campesina ocuparam a sala onde estava ocorrendo a reunião da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), cuja pauta previa a votação de liberação do milho resistente ao 2,4-D e haloxifape, além do eucalipto transgênico.

Antes da interrupção, a liberação das duas variedades de milho resistente aos herbicidas já havia sido votada e aprovada. Após a ocupação, a votação para liberação do eucalipto transgênico foi transferida para a primeira quinzena de abril.

Os protestantes apontam que o princípio de precaução – que estabelece que procedimentos não sejam adotados quando não há garantias científicas quanto aos seus impactos ambientais – está sendo ignorado pela CTNBio.

Para o Movimento, a aprovação dos transgênicos implicaria no aumento da quantidade de agrotóxicos utilizados. Exemplo disso é o aumento de seis vezes no volume de utilização do herbicida glifosato, após liberação da soja transgênica no país.

A liberação do eucalipto geneticamente modificado também poderá trazer grandes impactos ambientais. A árvore reduziria sua rotação de seis/sete anos para apenas quatro anos. Com isso, o gasto de água por árvore será maior, o que pode ocasionar os chamados desertos verdes.

Ocupação de centro experimental

Na manhã desta quinta-feira (5) cerca de mil mulheres do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) também ocuparam a empresa FuturaGene Brasil Tecnologia Ltda, da Suzano Papel e Celulose, no município de Itapetininga, em São Paulo. O centro experimental de produção de eucaliptos transgênicos funciona no local.

A ação fez parte da Jornada Nacional de Luta das Mulheres Camponesas, e pretende denunciar os males que uma possível liberação de eucalipto transgênio.

Campanha Não Queremos Mais Transgênicos

Manifestando-se contra a liberação das novas variedades de plantas transgênicas no país, estudantes, organizações, movimentos sociais e apoiadores aderiram a campanha Não Queremos Mais Transgênicos. Fotos com cartazes de manifesto contra a aprovação foram postadas em sites, redes sociais, e enviadas a representantes da CTNBio durante a última semana. Cartas de protesto também foram enviadas para o e-mail da Comissão.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Cadastre-se

Quero receber:


Refresh Captcha Repita o código acima:
 

Novos Comentários

"Muito boa a tradução dessa entrevista importante.

Uma pequena correção:

A ..." Em resposta a: A fase do capitalismo impotente. Entrevista com David Graeber
"Excelente esta Entrevista com Samir Khalil Samir que na minha opinião deve ser repetida em outras e..." Em resposta a: Uma crise profunda abala o Islã. Entrevista com Samir Khalil Samir
"Apoio totalmente as reformas. E o maior papa que a igreja já teve depois de são francisco." Em resposta a: Você apoia o Papa Francisco e suas reformas?

Conecte-se com o IHU no Facebook

Siga-nos no Twitter

Escreva para o IHU

Adicione o IHU ao seus Favoritos e volte mais vezes

Conheça a página do ObservaSinos

Acompanhe o IHU no Medium