O Google pode acabar com os meios alternativos e instaurar uma nova Inquisição na internet

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Está chegando o cato-fascismo

    LER MAIS
  • O encontro com Esther Duflo, Prêmio Nobel de Economia

    LER MAIS
  • Sigilo em torno do Sínodo da Amazônia mostra tensão entre transparência e discernimento

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: Jonas | 06 Março 2015

O motor de busca do Google, o principal motor de circulação para a maioria dos portais de meios de comunicação, poderá mudar a forma como classifica as páginas web, algo que pode acabar com os meios de comunicação alternativos e promover uma censura acobertada da rede.

A reportagem é publicada por Rebelión, 05-03-2015. A tradução é do Cepat.

Atualmente, os rankings do Google são determinados pelo número de links que entram em uma página web, o que significa que se uma história se torna popular, será conduzida à parte superior dos resultados de busca, e será potencialmente vista por milhões de pessoas.

No entanto, talvez isto seja muito democrático para o gosto de algumas pessoas ou entidades, que prefeririam ditar quem pode e quem não pode aceder às posições superiores nas buscas do Google.

A solução proposta, segundo uma equipe de investigação financiada pelo Google, é calcular uma “pontuação baseada na confiabilidade conhecida” para cada página web, uma confiabilidade que será fundamentada em uma base de dados automatizada do próprio Google, que determinará “se os fatos que são expostos em uma determinada web demonstram uma aceitação unânime”.

Desta maneira, “uma web que contenha poucos fatos considerados falsos, seria considerada como digna de confiança” e alcançaria os primeiros postos no Google. Dito em outras palavras: todas as páginas web que proporcionem informação que contradiga as verdades oficiais do establishment, serão consideradas “de pouca confiança” e serão boicotadas pelo motor de busca, distanciando-as dos primeiros postos do ranking.

Uma censura acobertada para todos aqueles meios de comunicação que resultem incômodos para o poder.

Além disso, os encarregados de verificar ou refutar as páginas serão outras webs, como Snopes, PolitiFact e FactCheck.org., que são páginas web que se beneficiam diretamente em desacreditar qualquer coisa e que já foram acusadas múltiplas vezes de partidarismo. Para traduzir em outras palavras: estamos à beira de uma inquisição ideológica na Internet, uma gentileza de nossos queridos amigos do Google.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Google pode acabar com os meios alternativos e instaurar uma nova Inquisição na internet - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV