O Papa poderá discursar às Nações Unidas no próximo ano, deixa antever enviado do Vaticano

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “O risco que eu estou correndo é cada vez maior, e a responsabilidade vocês sabem de quem é”, denuncia padre Júlio Lancellotti

    LER MAIS
  • A nova encíclica de Francisco nascida do diálogo com o Islã e do Covid. Artigo de Alberto Melloni

    LER MAIS
  • Padre Julio Lancellotti recebe novas ameaças após ataques virtuais de deputado

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


18 Novembro 2014

O enviado do Vaticano às Nações Unidas deu a entender claramente que o Papa Francisco visitará Nova York no próximo ano para discursar aos líderes mundiais na Assembleia Geral, dizendo nesta quinta-feira que o 70º aniversário do organismo mundial seria o “momento ideal”.

A reportagem foi publicada pelo The Guardian, 14-11-2014. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

Dom Bernardito Auza, observador permanente [junto à Organização das Nações Unidas] da Santa Sé, também disse à agência Associated Press que “se ele vier à Filadélfia, irá à Nova York”.

Em agosto Francisco confirmou que quer visitar os Estados Unidos em 2015 e que gostaria de ir à Filadélfia para um encontro com as famílias. O papa acrescentou que também foi convidado pelo presidente Barack Obama e pelo Congresso assim como pelo secretário das Nações Unidas, Ban Ki-moon.

Na quinta-feira, Auza falou sobre a vinda de uma exposição com manuscritos centenários relacionados a São Francisco de Assis que estará em exibição no fim deste mês na ONU e depois no Brooklyn. O Papa Francisco, jesuíta argentino, foi o primeiro a pontífice a dar a si o nome do frade que viveu no século XIII e que desistiu de sua riqueza para ministrar aos pobres.

“Todos esperamos que esta exposição de São Francisco seja uma espécie de anúncio” da visita papal, disse Auza.

Em seguida, fez outra alusão a uma possível vinda do papa, comparando esta rara exposição ao empréstimo da obra-prima de Michelangelo para uma feira popular em Nova York, no ano de 1964, que foi seguida, meses depois, pela primeira visita de um papa aos EUA.

O Papa Paulo VI discursou na ONU nesta visita histórica.

“Esperamos que este mesmo sentimento de celebração aconteça desta vez também”, disse Auza sobre a nova exposição. Acrescentou que é provável que somente o papa venha a fazer um anúncio oficial sobre os planos de viajar ao país.

Os manuscritos dos séculos XIII e XIV devem chegar na sexta-feira e estarão em exposição na ONU de 17 a 28 de novembro.

“Achamos que esta exposição possa ser uma boa apresentação da mensagem que o papa vai nos dar em setembro de 2015”, quando vai se reunir a Assembleia Geral das Nações Unidas, disse Natalia Quintavalle, a cônsul geral da Itália em Nova York.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Papa poderá discursar às Nações Unidas no próximo ano, deixa antever enviado do Vaticano - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV