Compartilhar Compartilhar
Aumentar / diminuir a letra Diminuir / Aumentar a letra

Notícias » Notícias

Alimentos in natura devem ser maioria na dieta, diz governo

Deixe de lado o óleo de coco e o whey protein. No novo guia nutricional do governo, o que vai para o prato é arroz, feijão, legumes e verduras.

A reportagem é de Johanna Nublat Flávia Foreque, publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 05-11-2014.

O documento, que serve como referência de nutrição saudável para escolas e profissionais de saúde, é ilustrado com sugestões de cardápio e prioriza o consumo de alimentos in natura ou pouco processados. A última versão do guia era de 2006.

"Não estamos propondo um regime ou tratamento. A gente está pensando numa alimentação para prevenir problemas", afirma Carlos Monteiro, professor da USP e coordenador de equipe técnica que elaborou o guia.

A intenção é reforçar a importância do consumo de alimentos em detrimento de produtos. "A barra de cereal é uma reengenharia de alimentos, não há garantia de que funcione da mesma maneira que os alimentos originais", exemplifica Monteiro.

Segundo o ministro Arthur Chioro (Saúde), a abordagem do guia é "qualitativa". "Não estamos proibindo nada. Ninguém está dizendo não use sal, tire o açúcar'", disse.

Para Nicholas Freudenberg, sanitarista da Universidade da Cidade de Nova York, guias baseados em quantidades adequadas de açúcar, sal ou gordura favorecem a indústria de alimentos. "Isso permite manipular ingredientes para fazer os produtos parecerem mais saudáveis."

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Cadastre-se

Quero receber:


Refresh Captcha Repita o código acima:
 

Novos Comentários

"Muito boa a tradução dessa entrevista importante.

Uma pequena correção:

A ..." Em resposta a: A fase do capitalismo impotente. Entrevista com David Graeber
"Excelente esta Entrevista com Samir Khalil Samir que na minha opinião deve ser repetida em outras e..." Em resposta a: Uma crise profunda abala o Islã. Entrevista com Samir Khalil Samir
"Apoio totalmente as reformas. E o maior papa que a igreja já teve depois de são francisco." Em resposta a: Você apoia o Papa Francisco e suas reformas?

Conecte-se com o IHU no Facebook

Siga-nos no Twitter

Escreva para o IHU

Adicione o IHU ao seus Favoritos e volte mais vezes

Conheça a página do ObservaSinos

Acompanhe o IHU no Medium