Dourados: Guerreiro Guarani-Kaiowá executado com dois tiros na cabeça

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Naturalizamos o horror? Artigo de Maria Rita Kehl

    LER MAIS
  • Católicas, sim, pelo Direito de Decidir!

    LER MAIS
  • Nice, consternação no Vaticano com a bofetada à fraternidade humana

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


09 Junho 2014

O guerreiro Carvalino Kaiowá, 61 anos, foi executado com dois tiros na cabeça por volta das 22:00h de ontem, sexta-feira. Dois jovens que iam trabalhar encontraram o corpo próximo da aldeia na manhã deste sábado. O indígena morava na área retomada Gwyrakambiy na propriedade do fazendeiro Cícero Bastos. O corpo se encontra no IML de Dourados.

A informação é de Tereza Amaral, publicada por Combate Racismo Ambiental, 07-06-2014.

Com a retirada da Força Nacional do Mato Grosso do Sul devido à Copa, indígenas estão cercados numa sucessão de episódios extremamente violentos. Desde a última quinta-feira o indígena Guarani-Kaiowá Anderson Vegas está desaparecido depois de ter sido abordado por policiais civis no Distrito de Bocajá. Eles tomararam a sua moto, o teriam prendido e até o momento a família não consegue localizá-lo, segundo informações repassadas a este Blog.

Na semana passada o cacique Expedito da Silva foi interceptado por uma caminhonete de cor vermelha e Valmir Guarani-Kaiowá, genro de Nísio Lopes, foi sequestrado, torturado e abandonado amarrado a uma árvore depois de colocarem um líquido amargo em sua boca. Ele conseguiu se desamarrar e sobreviveu ao ataque de quatro homens encapuzados.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Dourados: Guerreiro Guarani-Kaiowá executado com dois tiros na cabeça - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV