Compartilhar Compartilhar
Aumentar / diminuir a letra Diminuir / Aumentar a letra

Notícias » Notícias

IPCC destaca impactos das mudanças climáticas que já são observados

Rascunho do Sumário para Formuladores de Políticas produzido pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas é disponibilizado na Internet e salienta que a interferência humana no clima está ocorrendo.

A reportagem é de Fabiano Ávila e publicada pelo Instituto CarbonoBrasil, 26-03-2014.

Representantes de governos e cientistas estão reunidos em Yokohama, no Japão, para debater o conteúdo do Sumário para Formuladores de Políticas, documento que resumirá as informações contidas no novo relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), focado nos impactos das mudanças climáticas, que será apresentado no próximo dia 31.

Enquanto o relatório em si é um trabalho científico, não sendo assim alvo de intervenção de diplomatas, o sumário é um texto escrito em uma linguagem mais simplificada, e que pode ter seu formato alterado para atender pedidos dessa ou daquela nação.

Andrew Revkin, repórter do The New York Times, conseguiu ter acesso ao rascunho do sumário que está sendo trabalhado em Yokohama e o disponibilizou na Internet.

Já em sua primeira linha, o texto afirma: “A interferência humana no clima está ocorrendo e a mudança climática representa um risco para sistemas humanos e naturais.” Mais adiante destaca: “Impactos observados da mudança climática são extensos e importantes. Recentes mudanças no clima causaram impactos em sistemas naturais e humanos em todos os continentes e oceanos.”

Entre esses impactos o texto aponta com alta confiança que:

- Em resposta às transformações do clima em andamento, espécies marinhas e terrestres alteraram sua abrangência, atividades sazonais, padrões de migração e interação;

- Geleiras estão diminuindo;

- Impactos negativos das mudanças climáticas na agricultura são mais comuns do que positivos. Altas rápidas nos preços dos alimentos mostram que várias regiões produtoras essenciais para o mercado mundial são vulneráveis;

- Impactos de eventos climáticos extremos, como ondas de calor, secas, enchentes e queimadas, demonstram a vulnerabilidade de ecossistemas e de sistemas humanos;

- Perigos relacionados com o clima constituem um peso a mais para pessoas vivendo na pobreza, e agem como um multiplicador de outras ameaças, como a dificuldade em conseguir alimentos e moradia.

O sumário fala ainda nas ações de adaptação que já estão em andamento. Destaca, por exemplo, que, na América do Sul e Central, medidas de proteção de ecossistemas com o respeito aos povos locais estão ficando mais comuns.  

Sobre mitigação, o texto afirma, com alta confiança, que “cortar as emissões de gases do efeito estufa de forma significante nas próximas décadas pode reduzir os riscos da mudança climática na segunda metade do século XXI.”

O sumário conclui ainda que existem oportunidades em realizar ações de mitigação e adaptação climática e que não agir levará a uma piora no quadro econômico mundial.

“Por todo o século XXI, os impactos da mudança climática frearão o crescimento econômico e a redução da miséria, diminuirão a segurança alimentar e acionarão novas armadilhas de pobreza (...) os preços dos alimentos serão particularmente uma ameaça para os mais pobres.”

O documento termina com uma série de infográficos e tabelas que buscam tornar a visualização das conclusões do novo relatório mais fácil.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Cadastre-se

Quero receber:


Refresh Captcha Repita o código acima:
 

Novos Comentários

"É imprecionante que com todo esse conhecimento a mentira continua e até quando o STF vai se manter..." Em resposta a: O xadrez do grampo de Jucá
"Sabe a população ou seja o povo que trabalha paga os impostos nunca deve vez na politica nacional ..." Em resposta a: Meias verdades sobre a crise e o Brasil
"Gostariamos de pedir orações pela equipe do Atendimento Unisinos. O último mês foi bem triste, p..." Em resposta a: Atendimento Espiritual

Conecte-se com o IHU no Facebook

Siga-nos no Twitter

Escreva para o IHU

Adicione o IHU ao seus Favoritos e volte mais vezes

Conheça a página do ObservaSinos

Acompanhe o IHU no Medium