O cardeal Kasper espera que os divorciados recasados “tenham logo acesso aos sacramentos”

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • A fé do Brasil dividido

    LER MAIS
  • Núcleo de pesquisa da USP publica nota sobre criacionismo defendido por novo Presidente da CAPES

    LER MAIS
  • A nova teologia do Ecoceno. Entrevista com Leonardo Boff

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: André | 13 Dezembro 2013

Os católicos divorciados e recasados “terão logo acesso novamente aos sacramentos”, de acordo com a predição feita pelo cardeal alemão Walter Kasper, membro da Congregação para a Doutrina da Fé, ao semanário alemão Die Zeit.

A reportagem é de Jesús Bastante e publicada no sítio Religión Digital, 12-12-2013. A tradução é de André Langer.

Na entrevista, Kasper destacou a “necessidade” de “uma reforma em campos que requerem, dentro da Igreja, mudanças e aberturas”, como destacaram os membros do C8 cardinalício e o próprio Francisco. Uma das mudanças que também afetarão os fiéis que contraíram um segundo casamento e que, na sua opinião, “devem participar plenamente da vida da Igreja”. Para Kasper, “o perdão, que é possível para Deus, também pode ser aplicado à Igreja”.

Em outra ordem de coisas, o cardeal disse compartilhar “plenamente” a iniciativa do Papa, também proposta pela comissão de cardeais, por implicar-se plenamente no cuidado às vítimas dos abusos sexuais por parte de sacerdotes. “O abuso não é só um pecado; é também um crime”, incidiu, ressaltando que “inclusive representantes de alto escalão da Igreja estiveram manchados” por esta mácula.

Sobre as críticas do Papa ao sistema econômico mundial, Kasper também coincide em ressaltar que “todo o mundo deve ter o suficiente para viver. Não podemos pensar unicamente em um mundo em que existam milhões de pessoas que passam fome, são expulsas ou exploradas, ao passo que outras nadam na abundância aproveitando-se desta injustiça”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O cardeal Kasper espera que os divorciados recasados “tenham logo acesso aos sacramentos” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV