Conferência vai discutir propostas para o desenvolvimento sustentável do campo

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • O “ódio consciente” ao Papa Francisco é o sinal mais evidente do “ódio inconsciente” que grande parte do clero tem pelo Evangelho. Artigo de José María Castillo

    LER MAIS
  • Habermas, 90 anos de inquietude filosófica

    LER MAIS
  • O drama do degelo da Groenlândia em uma só foto

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

16 Outubro 2013

O futuro rural do país vai estar em discussão durante a 2ª Conferência Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário. O evento ocorre até sexta-feira (17) e reunirá gestores, povos tradicionais e comunidades do campo. Eles vão elaborar o Plano Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (PNDRSS), que servirá de base para as políticas públicas de desenvolvimento do setor.

A reportagem é de Heloisa Cristaldo e publicada pela Agência Brasil – EBC, 15-10-2013.

De acordo com Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), as propostas discutidas vão orientar no desenvolvimento da participação da agricultura familiar na sociedade e na economia brasileira. Serão discutidos 27 temas, como a preservação e recuperação ambiental, o desenvolvimento dos assentamentos e a formação de atores sociais e agentes de desenvolvimento.

Na abertura da conferência, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, ressaltou os avanços das políticas públicas relacionadas ao campo e destacou que o governo superou a ideia de que o país precisa primeiro distribuir renda para crescer. “Conseguimos superar a ideia de que o ajuste fiscal se basta a si mesmo”, disse.

“Esta é a conferência de reconhecimento do papel da juventude, da participação social e da esperança crítica, porque temos esperança que nesses dez anos tivemos conquistas muito importantes, mas, para cada vitória que tivemos, existem carências que ainda precisam ser superadas”, completou.

A agroecologia, o crédito e a educação no campo também vão estar em discussão no evento. Nas etapas territoriais, intermunicipais, estaduais e setoriais da conferência, foram debatidas mais de 11 mil propostas, das quais 388 serão analisadas agora na conferência nacional.

Durante três dias, os 1,2 mil delegados eleitos nas 27 unidades da Federação serão divididos em 12 comissões temáticas que discutirão blocos de propostas.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Conferência vai discutir propostas para o desenvolvimento sustentável do campo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV