Norte Energia poderá ser obrigada a rever programas socioambientais de Belo Monte

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Francisco denuncia: “Ouvimos mais as empresas multinacionais do que os movimentos sociais. Falando claramente, ouvimos mais os poderosos do que os fracos e este não é o caminho”

    LER MAIS
  • Prefeito da Doutrina da Fé pede para que padre irlandês, defensor da ordenação de mulheres, faça os juramentos de fidelidade aos ensinamentos da Igreja

    LER MAIS
  • Fogo no Pantanal mato-grossense começou em fazendas de pecuaristas que fornecem para gigantes do agronegócio

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Cesar Sanson | 10 Setembro 2013

A Norte Energia, empresa responsável pela construção da UHE de Belo Monte, divulgou na última semana em relatório oficial que em junho deste ano já havia contratado 25.496 trabalhadores, sete mil a mais do que o autorizado no licenciamento da obra.

O problema é que o cálculo de todas as obrigações socioambientais para receber Belo Monte foi feito com base na contratação de 18 mil trabalhadores. O aumento na mão de obra extrapola o estipulado pelo licenciamento como limite para manter as mesmas obrigações socioambientais já previstas, e extrapola o próprio limite avaliado pela Norte Energia como supostamente garantidor de que não haveria déficit na oferta de serviços públicos na região.

A informação é publicada pelo Instituto Socioambiental - Isa, 09-09-2013.

A empresa havia informado ao Ibama em abril que iria aumentar a quantidade de trabalhadores para 22.500, afirmando que tal mudança não demandaria ampliação nos projetos socioambientais, que admitiriam até 24 mil trabalhadores na obra. Contrariando sua própria avaliação e sem informar previamente o Ibama, a empresa ultrapassou esse “teto” autoestipulado e aumentou ainda mais o número de trabalhadores.


Escavações para a instalação das turbinas da casa de força principal da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, Sítio Belo Monte, a 52 km Altamira

O Ibama já havia informado à Norte Energia, no mês de abril, que considera qualquer modificação na mão de obra uma alteração do projeto licenciado, e que portanto só poderia ser feita após análise e aprovação do órgão fiscalizador da obra.

A Norte Energia tem de apresentar até o dia 11 de setembro análise sobre os impactos que essa alteração no quantitativo de mão-de-obra terá sobre a demanda por equipamentos públicos na região afetada. Caso não aceite as justificativas, o Ibama pode ordenar que a empresa reveja junto às prefeituras diversas obras de infraestrutura, como reforma e construção de escolas, hospitais, postos de saúde e equipamentos de segurança pública, previstos no Projeto Básico Ambiental (PBA) da obra.

O cumprimento do PBA é a primeira condicionante que permitiu o início da construção da usina. A UHE de Belo Monte recebeu financiamento de R$ 3,2 bilhões para investimento em obras socioambientais, maior valor já aprovado pelo BNDES para iniciativas socioambientais.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Norte Energia poderá ser obrigada a rever programas socioambientais de Belo Monte - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV