Papa Francisco corrige o programa da JMJ do Rio

Revista ihu on-line

Renúncia suprema. O suicídio em debate

Edição: 515

Leia mais

Lutero e a Reforma – 500 anos depois. Um debate

Edição: 514

Leia mais

Bioética e o contexto hermenêutico da Biopolítica

Edição: 513

Leia mais

Mais Lidos

  • Por que 60% dos eleitores de Bolsonaro são jovens?

    LER MAIS
  • Francisco denuncia a “negação, indiferença e resignação” dos governos diante da destruição do meio ambiente

    LER MAIS
  • Ação inédita no país, Rio Doce entra na Justiça contra desastre de Mariana

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

10 Julho 2013

A partir da próxima segunda-feira, o Papa Francisco estará no Brasil, no Rio de Janeiro, para a XXVIII Jornada Mundial da Juventude, que se concluirá no domingo, 28 de julho. Não haverá coletiva de imprensa durante o voo de ida, mas o pontífice cumprimentará pessoalmente todos os jornalistas presentes no voo papal. Aqui já há uma novidade na primeira viagem internacional do Papa Bergoglio. Apesar de ter sido programada há muito tempo por Bento XVI, o Papa Francisco quis "enrobustecê-la".

A reportagem é de Roberto Monteforte, publicada no jornal L'Unità, 18-07-2013. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O primeiro pontífice latino-americano em visita aos jovens e ao seu continente – como explicou o diretor da Sala de Imprensa vaticana, o padre Federico Lombardi – "falará da vocação missionária da Igreja, da sua oferta de esperança aos jovens neste momento particularmente difícil".

O pontífice quis no seu programa uma peregrinação ao santuário mariano de Aparecida, "lugar de devoção para Francisco". À Virgem, ele irá confiar a Jornada Mundial da Juventude, mas também o seu pontificado, relançando as conclusões da Assembleia Geral do CELAM (o Conselho Episcopal Latino-Americano), ocorrida justamente em Aparecida, em 2007.

Além dos encontros com os jovens e com as autoridades do Brasil, Bergoglio vai se deslocar em um jipe descoberto e não no "papamóvel" blindado, quis inserir a visita ao hospital dirigido pelos franciscanos no Rio que assiste indigentes, jovens e dependentes de drogas e álcool. Será um encontro simbólico com todas as realidades envolvidas nesse âmbito.

A outra "visita" será a da quinta-feira, 25, à favela da Varginha. Essa também é uma realidade simbólica daquelas "periferias" de dificuldades e sofrimento das quais o Papa Francisco convida a ir ao encontro. Ele abençoará as "bandeiras olímpicas", já que o país irá sediar as próximas Olimpíadas, encontrará a classe dominante brasileira, mas também cinco jovens presos.

O momento ápice será a vigília com os jovens no sábado, 27 de julho, que será realizada ao longo do mar de Copacabana. Domingo está prevista a missa conclusiva da Jornada Mundial da Juventude, a ser realizada no Campus Fidei de Guaratiba.

O papa será recebido pela presidente do Brasil, Dilma Rousseff, que convidou para a Jornada Mundial da Juventude todos os presidentes da América Latina.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa Francisco corrige o programa da JMJ do Rio - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV