O Papa recebeu o cacique Félix Díaz, da comunidade Qom da Argentina

Revista ihu on-line

30 anos da Constituição – A experiência cidadã incompleta

Edição: 519

Leia mais

Violência e suas múltiplas dimensões

Edição: 518

Leia mais

O Brasil na potência criadora dos negros – O necessário reconhecimento da memória afrodescendente

Edição: 517

Leia mais

Mais Lidos

  • Cardeal Scola: ''A eleição de Francisco foi um soco no estômago e ainda não acordamos"

    LER MAIS
  • A disputa das elites e a falência da democracia paraguaia. Entrevista especial com Junior Ivan Bourscheid

    LER MAIS
  • Francisco concorda com seus críticos: um papa pode estar errado

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: André | 26 Junho 2013

“Esta manhã, o Santo Padre recebeu em audiência Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz, que acompanhava Félix Díaz, dirigente da comunidade étnica Qom Primavera (Formosa, Argentina), com sua esposa, a senhora Amanda Asijak, e o reverendo Francisco Nazar, vigário episcopal para os povos originários da diocese de Formosa”, assinalou o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, o Padre Federico Lombardi.

A reportagem está publicada no sítio da Agência Informativa Católica Argentina – Aica, 24-06-2013. A tradução é do Cepat.

“O Senhor Félix Díaz manifestou ao Santo Padre seu agradecimento por esta audiência e o que significa em termos de manifestação de interesse e de apoio, e lhe falou sobre as dificuldades sofridas pelos povos indígenas da Argentina e da América Latina, assim como sobre sua preocupação pela proteção de seus direitos, especialmente no que se refere ao seu território e sua identidade cultural”, assinalou.

A reunião foi intermediada por Pérez Esquivel e tinha como objetivo fazer com que o Papa tomasse conhecimento das reivindicações dos povos originários pelo direito à terra e pedir ao pontífice argentino que “interceda” para que a presidente Cristina Fernández, que se negou a recebê-los, finalmente abra um canal de diálogo a fim de encontrar respostas para as suas demandas.

Segundo informou a comunidade Qom em um comunicado, levaram ao encontro com Francisco “as graves violações aos direitos humanos sofridos pelos povos originários no continente latino-americano”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Papa recebeu o cacique Félix Díaz, da comunidade Qom da Argentina - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV