Quem é Jesus para nós?

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • A horripilante foto eleitoral da ‘terrorista de direita’

    LER MAIS
  • Teóloga franciscana desafia a hipocrisia da nova encíclica papal Fratelli Tutti

    LER MAIS
  • Novo secretário do Sínodo dos Bispos lamenta a “enorme energia” despendida pela Igreja “para converter a sociedade secular”: “É mais importante convertermos nós mesmos”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


21 Junho 2013

A leitura que a Igreja propõe neste domingo é o Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 9, 18-24 que corresponde ao 12º Domingo do Tempo Ordinário, ciclo C do Ano Litúrgico. O teólogo espanhol José Antonio Pagola comenta o texto.

Eis o texto

Fonte www.periodistadigital.com/religion

O episódio é conhecido. Sucedeu-se nas proximidades de Cesareia de Filipo. Os discípulos vinha há tempos acompanhando Jesus. Por que o seguem? Jesus quer saber que ideia fazem dele: “Vós, quem dizeis que Eu sou?”. Esta é também a pergunta que nos temos de fazer aos cristãos de hoje. Quem é Jesus para nós? Que ideia fazemos Dele? Seguimo-lo?

Quem é para nós esse Profeta da Galileia, que não deixou atrás de si escritos mas sim testemunhas? Não basta que Lhe chamemos “Messias de Deus”. Temos de seguir dando passos pelo caminho aberto por Ele, acender também hoje o fogo que queria pôr no mundo. Como podemos falar tanto Dele sem sentir a Sua sede de justiça, o Seu desejo de solidariedade, a Sua vontade de paz?

Temos aprendido de Jesus a chamar a Deus “Pai”, confiando no Seu amor incondicional e na Sua misericórdia infinita? Não basta recitar o Pai Nosso. Temos de sepultar para sempre fantasmas e medos sagrados que se despertam por vezes em nós afastando-nos Dele. E temos de liberar-nos de tantos ídolos e deuses falsos que nos fazem viver como escravos.

Adoramos em Jesus o Mistério do Deus vivo, encarnado no meio de nós? Não basta confessar a sua condição divina com fórmulas abstratas, afastadas da realidade e incapazes de tocar o coração dos homens e mulheres de hoje. Temos de descobrir nos Seus gestos e palavras o Deus Amigo da vida e do ser humano. Não é a melhor notícia que podemos comunicar hoje a quem procura caminhos para encontrar-se com Ele?

Acreditamos no amor predicado por Jesus? Não basta repetir uma e outra vez o Seu mandato. Temos de manter sempre viva a sua inquietude por caminhar para um mundo mais fraterno, promovendo um amor solidário e criativo para com os necessitados. Que sucederia se um dia a energia do amor movesse o coração das religiões e as iniciativas dos povos?

Temos escutado o mandato de Jesus de sair pelo mundo a curar? Não basta predicar os Seus milagres. Também hoje temos de curar a vida como o fazia Ele, aliviando o sofrimento, devolvendo a dignidade aos perdidos, curando feridas, acolhendo os pecadores, tocando os excluídos. Onde estão os Seus gestos e palavras de alento aos derrotados?

Se Jesus tinha palavras de fogo para condenar a injustiça dos poderosos do Seu tempo e a mentira da religião do Templo, por que não nos sublevamos, os Seus seguidores, ante a destruição diária de tantos milhares de seres humanos abatidos pela fome, ante a desnutrição e ante o nosso esquecimento?

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Quem é Jesus para nós? - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV