Visita ao Papa. “Obrigado por tudo o que está fazendo”, diz Nicolás Maduro

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Cardeal Gracias: a Igreja deve abandonar o “preconceito” contra a liderança feminina

    LER MAIS
  • O encontro histórico entre Greta Thunberg e Malala Yousafzai

    LER MAIS
  • Impeachment de Dilma abriu a ‘caixa de Pandora’ que hoje legitima o machismo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: Jonas | 18 Junho 2013

O papa Francisco recebeu hoje, em audiência, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro (na foto, à esquerda), com quem conversou, durante 20 minutos, na Sala da Biblioteca do Palácio Apostólico do Vaticano.

A reportagem é publicada no sítio Religión Digital, 17-06-2013. A tradução é do Cepat.

 
Fonte: http://goo.gl/akXnY  

Em sua chegada à Sala do Tronetto, onde acontecem as saudações oficiais, o presidente venezuelano afirmou que era “uma honra” conhecer o Papa e disse estar “muito impressionado” e “feliz” por estar ali. Além disso, agradeceu ao Papa argentino por “tudo o que está fazendo”.

O mandatário venezuelano chegou acompanhado de sua esposa, Cilia Flores, e de uma considerável delegação, entre outros, composta pelo ministro do Exterior, Elías Jaua, do Planejamento, Jorge Giordani, e do Petróleo, Rafael Ramírez Carreño.

Trata-se da primeira viagem de Maduro, como presidente da Venezuela, para Europa, desde que assumiu o poder no último dia 19 de abril. O presidente venezuelano recebeu, neste domingo, em Roma, o diploma concedido pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) por ter conseguido os objetivos do “Desafio da Fome Zero”, em seu país, com dois anos de antecedência.

O encontro entre Maduro e o Papa acontece no momento em que na Venezuela o opositor Henrique Capriles rejeitou o resultado das últimas eleições, do dia 14 de abril, em que o primeiro venceu por uma diferença de 1,49% dos votos.

No último dia 21 de abril, o papa Francisco expressou sua preocupação pela situação na Venezuela e convidou as forças políticas para que encontrassem “formas justas e pacíficas para superar as sérias dificuldades que o país está atravessando”.

Num ato ocorrido neste domingo, em Roma, diante de um busto de Simón Bolívar, Maduro falou com a imprensa a respeito de sua satisfação por um “papa latino-americano” e porque “escolheu o nome de Francisco, que é um santo que veneramos porque se dedicou aos pobres, à natureza e aos mais vulneráveis”.

Embora Maduro não tenha assistido a missa do início de pontificado de Francisco, no último dia 10 de março, o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, participou e expressou ao Papa o compromisso da revolução bolivariana em acompanhá-lo no seu trabalho a favor dos pobres.

A audiência com Maduro está entre aquelas que o Papa está concedendo, nos últimos meses, para todos os mandatários latino-americanos.

Antes de sua viagem, o presidente venezuelano se reuniu, em Caracas, com as máximas autoridades da Igreja Católica no país, a quem apresentou – disse – “todas as nossas verdades de maneira respeitosa”. Depois de sua visita ao Vaticano, Maduro tem previsto se reunir com o presidente italiano Giorgio Napolitano.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Visita ao Papa. “Obrigado por tudo o que está fazendo”, diz Nicolás Maduro - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV