Frases do dia

Revista ihu on-line

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Mais Lidos

  • ''Há um plano para forçar Bergoglio a renunciar", denuncia Arturo Sosa

    LER MAIS
  • EUA: um complô para fazer com que o papa renuncie

    LER MAIS
  • “Construímos cidades para que as pessoas invistam, não para que vivam”. Entrevista com David Harvey

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

13 Maio 2013

Poder

"Não nascemos para sermos bonitos, nem radicais. Nascemos para ganhar o poder” – Lula, ex-presidente da República – Valor, 13-05-2013.

Era do carbono

“Em alguns séculos, é plausível que o de número 21 se torne conhecido como o primeiro da Era do Carbono. E o marco de passagem poderá ser fixado em 10 de maio de 2013, quando a concentração de dióxido de carbono ultrapassou 400 partes por milhão (ppm)” – editorial “Era do carbono” – Folha de S. Paulo, 13-05-2013.

Jamais

“Isso não ocorria há 3 milhões de anos. Jamais um ser humano - além dos cerca de 7 bilhões vivos hoje - havia respirado numa atmosfera com tal quantidade do principal gás do efeito estufa” – editorial “Era do carbono” – Folha de S. Paulo, 13-05-2013.

Duas maneiras

“A diminuição das emissões de CO2 só poderia ser obtida de duas maneiras, ambas improváveis: redução drástica do crescimento populacional ou revolução no sistema energético, com rápido abandono dos combustíveis fósseis. Não há clima para isso. Os combustíveis fósseis ganham espaço, em lugar de perder, com a exploração rentável do gás de xisto (EUA), do óleo de areias betuminosas (Canadá) e do pré-sal (Brasil)” – editorial “Era do carbono” – Folha de S. Paulo, 13-05-2013.

Leite

“Pela apuração que fizemos até agora, o lucro com as fraudes (do leite misturado com uréia e formol) superou os R$ 6 milhões. Isso já podemos dizer” - Alcindo Luz Bastos Filho, promotor da área de Defesa do Consumidor - Zero Hora, 13-05-2013.

Ustra

"Cabe a reflexão sobre o comportamento dele (coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, ex-chefe departamento de inteligência e repressão DOI-Codi de São Paulo) na audiência: se diante de nós, em evento público, ele se exaltou tanto, dando seguidos socos na mesa enquanto falava, como se portava enquanto chefe do Doi-Codi, sem estar sob as regras de um Estado democrático?" - Rosa Cardoso, advogada, membro da Comissão Nacional da Verdade – Valor, 13-05-2013.

Inclusão

“No Brasil, temos a postura de resolver o problema pela metade. Entende-se que as cotas no ensino superior podem resolver a exclusão, o apartheid social. E não é isso. O Brasil nunca teve interesse em resolver esse problema da inclusão do negro com afinco” - José Vicente, reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares – Folha de S. Paulo, 13-05-2013.

Enade

“É possível avaliar alguém da USP como alguém da Zumbi, que trabalha o dia inteiro e mora na Cidade Tiradentes? [a Zumbi tirou nota dois no último Enade]. Isso é injusto e insano. Duvido que outra instituição consiga fazer o que a Zumbi faz do ponto de vista da autoestima, do conhecimento, da conscientização” - José Vicente, reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares – Folha de S. Paulo, 13-05-2013.

Preconceito

"Estou cansado de me darem a chave do carro quando vou a um restaurante achando que sou manobrista. Ou que sou motorista. Existe uma ideia negativa do negro, do enegrecer, do "lado negro". O negro é aquele cara que leva chumbo da polícia na TV. Com essa perspectiva no imaginário, quem vai querer contratar negro para cargo importante?" - José Vicente, reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares – Folha de S. Paulo, 13-05-2013.

Eterno amigo

“Cães e gatos poderão ser enterrados em cemitérios públicos de SP. Projeto de lei que começou a tramitar na Câmara Municipal diz que terão prioridade os "animais de estimação da família do concessionário da campa ou jazigo" – Mônica Bergamo, jornalista – Folha de S. Paulo, 13-05-2013.

Último adeus

“A proposta, publicada no "Diário Oficial" há alguns dias, é dos vereadores Roberto Tripoli (PV) e Antonio Goulart (PSD). Eles afirmam que os bichos são hoje "membros das famílias humanas". Além do "extremo sofrimento da perda" quando eles morrem, "as pessoas se desesperam sem saber para onde destinar o cadáver". Cemitérios de animais cobrariam "altíssimas taxas" – Mônica Bergamo, jornalista – Folha de S. Paulo, 13-05-2013.

Inflação

“Hoje, todo mundo trabalha com expectativa de inflação, em média, de 5,5%. Então, todos sentam à mesa de negociação, inclusive os funcionários públicos, para decidir sobre reajuste salarial a partir de um reajuste mínimo de 5% ao ano. Então, todo mundo começa a considerar que a inflação normal é a mais elevada. E o custo de trazer a inflação para a meta fica muito elevado” - Mansueto de Almeida Junior, economista – Valor, 13-05-2013.

Relação BC - Governo

“É muito claro, quando você conversa em off com diretores do BC, que havia, até meados do ano passado, uma relação harmônica entre BC e Fazenda e essa relação, a meu ver, acabou. O BC está com sérios problemas de acreditar no esforço fiscal do próprio governo” - Mansueto de Almeida Junior, economista – Valor, 13-05-2013.

Israel - Palestina

“Só haverá paz quando duas questões importantes forem resolvidas. Em primeiro lugar, os territórios ocupados. Israel, hoje, ocupa uma região do Líbano que já foi assunto de resolução da ONU - e que pede sua retirada. A segunda é a Palestina. O reconhecimento dos dois estados e o direito de regresso dos refugiados. O Líbano conta, atualmente, com 500 mil refugiados palestinos, que têm o direito de poder voltar a seu país de origem. Israel não está dando sinais de que reconhecerá o estado palestino e, portanto, não vejo paz num horizonte próximo” – Bechara Boutros Raí, patriarca maronita – O Estado de S. Paulo, 13-05-2013.

Não veio das nuvens, mas das ruas

“O papa Francisco foi eleito por uma ordem divina. Ficamos muito contentes com um papa latino-americano. Ele fará, com certeza, um trabalho a favor da erradicação da pobreza. Sabe-se que esse é o maior problema no mundo hoje. Não apenas a pobreza da fome, mas a pobreza de habitação, educação, direitos humanos e todas as pobrezas que afetam a dignidade humana. Mesmo tendo dados da ONU de que a produção agrícola mundial poderia alimentar o dobro da população, a fome ainda assola as sociedades. Acreditamos que o papa Francisco fará um trabalho nesse caminho. Sua experiência com as comunidades da América Latina o auxiliará. Veja, o papa não veio das nuvens, mas de suas caminhadas pelas periferias das cidades da Argentina” – Bechara Boutros Raí, patriarca maronita – O Estado de S. Paulo, 13-05-2013.

Papa vivo que reza

“O papa Francisco tem a sorte de ter um papa vivo rezando por ele. Isso jamais aconteceu” – Bechara Boutros Raí, patriarca maronita – O Estado de S. Paulo, 13-05-2013.

Frases do domingo

Lustro

“Há fraudes no Bolsa Família? Sem dúvida, mas 12% de devoluções voluntárias de cheques da Viúva é um índice capaz de lustrar qualquer sociedade. Isso numa terra onde estima-se que a sonegação de impostos chegue a R$ 261 bilhões, ou 9% do PIB. O Bolsa Família custa R$ 21 bilhões, ou 0,49% do produto interno” – Élio Gaspari, jornalista – Correio do Povo, 12-05-2013.

Elites empurradas

"Nosso progresso político deveu-se mais à força reivindicadora dos homens do povo do que à consciência das elites. Elas, quase sempre, foram empurradas" – Tancredo Neves, citado por Élio Gaspari, jornalista – Correio do Povo, 12-05-2013.

Elite de bosta

“A Índia tem uma grande elite e um povo de bosta, o Brasil tem um grande povo e uma elite de bosta" – San Tiago Dantas (1911-1964), citado por Élio Gaspari, jornalista – Correio do Povo, 12-05-2013.

O substituto

“Guido Mantega recebeu aval de Dilma Rousseff para escolher o sucessor de seu número dois, Nelson Barbosa. O secretário-executivo da Fazenda, que deixará o cargo até julho, havia sido uma opção pessoal da presidente no início do governo. Agora, Mantega convenceu a petista de que precisa de um funcionário de sua estrita confiança, uma vez que entre as funções do auxiliar está a de ser o homem forte do governo em instituições como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal” – Vera Magalhães, jornalista – Folha de S. Paulo, 12-05-2013.

Menos um

“Para auxiliares do Palácio do Planalto, a carta branca de Dilma ao ministro da Fazenda encerra a chance do secretário do Tesouro, Arno Augustin, substituir Barbosa. Ele é hoje um dos principais interlocutores da presidente no governo“ – Vera Magalhães, jornalista – Folha de S. Paulo, 12-05-2013.

Ah! Tá bom!

“Eu e a presidenta temos um objetivo muito claro: ajudar a realizar o sonho de milhões de brasileiros que querem trabalhar por conta própria” – Guilherme Afif Domingos, ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa e vice-governador de São Paulo – Folha de S. Paulo, 12-05-2013

A pé 1

“A adesão do PSD ao governo desanimou aliados de Eduardo Campos, que ainda contavam com palanques do partido, principalmente na região Sul” – Vera Magalhães, jornalista – Folha de S. Paulo, 12-05-2013.

A pé 2

“Campos planejava dobradinha com o empresário Joel Malucelli, possível candidato do PSD no Paraná. Também articulou com a família Bornhausen para ter o apoio do governador Raimundo Colombo (SC)” – Vera Magalhães, jornalista – Folha de S. Paulo, 12-05-2013.

A Bíblia, O Capital e o Diário Oficial

“O PSD é uma sigla que já existiu no passado, entre 1946 e 1964, o “partido das raposas”, criado pela mão de Getúlio Vargas. Uma das muitas raposas do PSD foi o ex-presidente Tancredo Neves, que tinha uma frase ótima naquele contexto da Guerra Fria e serve como uma luva ao partido atual: “Entre a Bíblia e O Capital, o PSD fica com o Diário Oficial”. Afif foi além, ficou com dois diários oficiais” – Carlos Melo, professor de sociologia e política do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) – O Estado de S. Paulo, 12-05-2013.

Milagre

“Se Afif exercer plenamente, de maneira integrada, o cargo em São Paulo e o ministério em Brasília, tem que virar presidente da República, porque vai conseguir o prodígio de juntar PT e PSDB – coisa que nem Lula, nem Fernando Henrique, Tasso Jereissati ou Mário Covas conseguiram. Não houve santo nesta terra que tenha feito esse milagre” – Carlos Melo, professor de sociologia e política do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) – O Estado de S. Paulo, 12-05-2013.

Pesssdização

“A “peemedebização” já vem da “pessedização” original dos anos 1940 para os 60. O PSD à época já servia como fiel da balança nos conflitos entre UDN e PTB. O PMDB descobriu isso: para ele não é interessante ter candidato a presidente da República, pois seja lá quem ganhe, sempre sai vitorioso. De modo que o PMDB já tinha no PSD antigo uma referência histórica, assim como o atual PSD” – Carlos Melo, professor de sociologia e política do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) – O Estado de S. Paulo, 12-05-2013.

Ambiguidade

“O partido de Kassab e Afif sabe que essa é a fórmula mais adequada ao fisiologismo brasileiro: estar bem com todo mundo, fincar pé em todas as canoas e trabalhar com essa ambiguidade” – Carlos Melo, professor de sociologia e política do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) – O Estado de S. Paulo, 12-05-2013.

Migalha de poder

“Não há projetos voltados a algum tipo de transformação social lá no fim. O que há são projetos de poder, de ocupação de espaço. Tem uma frase no Alice no País das Maravilhas que acho fantástica. Alice pergunta ao gato: “Para onde vai essa estrada?” O gato devolve: “Mas para onde você quer ir?” Alice diz: “Não sei”. E o gato fala: “Para quem não sabe para onde quer ir, qualquer caminho serve”. No caso do Brasil não é nem que não saibam para onde ir, eles querem ir para todos os lados. Para onde quer que haja uma migalha de poder a ser recolhida” – Carlos Melo, professor de sociologia e política do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) – O Estado de S. Paulo, 12-05-2013.

Pernas amarradas

“Temos condição de fazer mais, como aliás todos os candidatos estão dizendo – inclusive a própria presidente Dilma. Está na hora de perceber que, por mais que tenhamos dado um salto de 1994 para cá, está na hora de dar outro. E estamos com as pernas amarradas” – Carlos Melo, professor de sociologia e política do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) – O Estado de S. Paulo, 12-05-2013.

Gleisi à toda

“O governo não pode e não vai concordar com minorias com projetos ideológicos irreais” – Gleisi Hoffman, ministra da Casa Civil – O Estado de S. Paulo, 12-05-2013.

A mão do Papa

“O papa Francisco nomeou o monsenhor José Aparecido Gonçalves da Almeida, de 52 anos, bispo auxiliar de Brasília. O padre Cido, que saiu da periferia de São Paulo para a central jurídica da Cúria Romana, retorna com a bola cheia. Ainda vai se ouvir falar dele” – Élio Gaspari, jornalista – Correio do Povo, 12-05-2013.

Suficientemente bons

"Pode-se dizer das crianças que não lhes interessa a perfeição mecânica. Precisam de seres humanos à sua volta, que tenham êxitos e fracassos, pais suficientemente bons" (Lev Vygotsky)” – Ana Estela Haddad, livre docente da Faculdade de Odontologia da USP e primeira dama do município de São Paulo – Folha de S. Paulo, 12-05-2013.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Frases do dia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV