Ação ''Nuns on the Bus'' pega a estrada em defesa da reforma da imigração nos EUA

Revista ihu on-line

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

Mais Lidos

  • Comunhão na Igreja dos EUA ''já está fraturada''. Entrevista com Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Vozes que desafiam. A vida de Simone Weil marcada pelas opções radicais

    LER MAIS
  • A disrupção é a melhor opção para evitar um desastre climático, afirma ex-presidente irlandesa

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

04 Maio 2013

A ação "Nuns on the Bus" [irmãs no ônibus] está aquecendo os seus motores para mais uma campanha nacional nos Estados Unidos, só que desta vez as irmãs católicas estão levando a sua plataforma móvel pela justiça social ao longo da fronteira Sul do país para pressionar o Congresso a aprovar a reforma da imigração.

A reportagem é de David Gibson, publicada no sítio Religion News Service, 01-05-2013. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

"A 'Nuns on the Bus' está pegando a estrada de novo!", contou a Ir. Simone Campbell, presidente do grupo Network de justiça social, a um entusiasmado encontro de líderes religiosos e ativistas de caridade em uma cerimônia de premiação em Manhattan, na última quarta-feira.

"Desta vez, vamos sair em defesa da reforma da imigração, que já é senso comum", disse ela para os aplausos do público.

Os detalhes da última turnê ainda serão anunciados, mas a viagem de ônibus está prevista para começar no fim do mês, iniciando em Nova York até chegar à Califórnia, passando pela Flórida e pela fronteira dos EUA com o México. A viagem deve durar cerca de três semanas e ocorre em um momento crucial para um projeto de lei de reforma da imigração potencialmente histórico, que chegou ao Congresso passando por muitos obstáculos, apesar do grande apoio bipartidário.

Campbell disse que espera que o momento da turnê, combinado com o apoio popular à reforma da imigração, ajude a aventura a ganhar ao menos um pouco da atenção recebido pela sua primeira turnê no verão passado, quando o ônibus – "embrulhado" no logotipo da "Nuns on the Bus" – viajou 4.400 quilômetros através de nove Estados. À época, o objetivo era divulgar a situação dos pobres e dos desempregados, quando o Congresso estudava um novo projeto de lei orçamentária federal.

O ônibus parou pelas cidades ao longo do caminho, em grande parte nos Estados do Centro-Oeste atingidos pela recessão, onde as irmãs e os ativistas que se juntaram à turnê foram recebidos em seus comícios por multidões crescentes e pela atenção da mídia.

A "Nuns on the Bus" se tornou tanto um marco cultural quanto um ponto de encontro político para os democratas durante a campanha presidencial. As irmãs foram comparadas a estrelas de rock, e Campbell apareceu em programas de notícias e no programa de entrevistas The Colbert Report. Ela também foi uma das principais oradoras da Convenção Nacional Democrata que indicou o presidente Obama à eleição.

Campbell acredita que o momento certo e a questão certa estão coincidindo novamente e, assim como muitos antigos defensores da reforma da imigração, ela está disposta a apoiar o atual projeto de lei, apesar de algumas reservas.

"Nós queremos alterá-lo, sim, mas queremos aprová-lo. Não queremos procurar defeitos até a morte. Foi isso que nós fizemos em 2007", disse ela, referindo-se à tentativa anterior de reformar a imigração, que acabou em um fracasso.

A nova turnê da "Nuns on the Bus" também pode proporcionar uma oportunidade para um avanço na política eclesial, já que bispos católicos dos EUA também se lançaram em favor da reforma da imigração, pressionando por mudanças, mas pondo como prioridade a aprovação do projeto de lei.

As irmãs e os bispos norte-americanos passaram a maior parte do ano passado em conflito após o anúncio de que o Vaticano estava investigando o principal grupo de lideranças das religiosas dos EUA – juntamente com a Network – acusando que as irmãs estavam infectadas pelo "feminismo radical" e estavam se focando em preocupações de justiça social em detrimento da oposição ao aborto e ao casamento gay.

Muitos bispos dos EUA também se opuseram à defesa por parte da Network do plano de reforma da saúde de Obama de 2010, enquanto outros não viram com bons olhos os pontos de vista sobre justiça social e o ativismo de Campbell durante a campanha presidencial.

Mas Campbell disse na última quarta-feira que ela e os bispos norte-americanos estão do mesmo lado com relação à reforma da imigração, e ela os convidou a participar do seu grupo nas paradas ao longo do caminho no fim deste mês e em junho. "Eles não precisam andar no ônibus", disse. "Eles podem vir e ficar conosco nos eventos".

Campbell fez o anúncio em um café da manhã beneficente promovido pelo Seminário Teológico Auburn, em Nova York, que concedeu o prêmio Lives of Commitment para Campbell e outras duas pessoas.

Eram elas: Lauren Bush Lauren, membro do famosos clã da política e da moda que tem se dedicado a combater a fome no mundo; e a deputada republicana Tammy Duckworth, de Illinois, veterana do Iraque e a primeira mulher com deficiência a ser eleita para a Câmara dos Representantes dos EUA, além de defensora dos veteranos e da justiça econômica.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ação ''Nuns on the Bus'' pega a estrada em defesa da reforma da imigração nos EUA - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV