Ambientalistas protestam contra hidrelétrica de Pai Querê

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • “Os pecados da carne não são os mais graves. Os mais graves são aqueles que têm mais 'angelicalidade': a soberba, o ódio”. Entrevista do Papa Francisco

    LER MAIS
  • Metaverso? Uma solução em busca de um problema. Entrevista com Luciano Floridi

    LER MAIS
  • Comunidades Eclesiais de Base, sim. Artigo de Pedro Ribeiro de Oliveira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


19 Outubro 2012

O alagamento de uma região rica em biodiversidade para a construção da usina hidrelétrica de Pai Querê, na divisa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, tem sido alvo de protestos de ambientalistas. Idealizada na década de 70 e ressuscitada pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a obra está prevista para a região do Rio Pelotas no limite entre Bom Jesus e Lages (SC), mas aguarda licenciamento pelo Ibama.

A informação é publicada pelo jornal Zero Hora, 19-10-2012.

Após uma parada devido à greve, os trabalhos foram retomados na semana passada. Por causa disso, um manifesto de repúdio foi entregue ontem ao Ibama, em Brasília. Em Porto Alegre, um protesto ocorreu para chamar a atenção sobre o alagamento de uma área de 6,2 mil hectares de Mata Atlântica. Entre os impactos apontados pelo pesquisador e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Paulo Brack está a ameaça a espécies raras de fauna e flora.

– O que sobrou de biodiversidade na região está presente justamente no local que será inundado – diz ele.

Responsável pela obra, o consórcio entre Votorantim Cimentos, Alcoa e DME Energética realizou em março uma série de audiências públicas para discussão do Estudo de Impacto Ambiental e do Relatório de Impacto Ambiental (Eira/ Rima). A usina deve ter potência de 292 megawatts.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ambientalistas protestam contra hidrelétrica de Pai Querê - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV