Um dicastério para ex-assistente da Comunidade de Santo Egídio

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • O senador Marcio Bittar quer bater o último prego no caixão do SUS

    LER MAIS
  • Francisco sai mais forte do “livrogate” do Vaticano

    LER MAIS
  • “Ao Papa o nosso abraço fraterno de irmãos e irmãs”. Pronunciamento da CRB Nacional

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

26 Junho 2012

Bispo de Terni e ex-assistente da Comunidade de Santo Egídio, Vincenzo Paglia irá assumir o Pontifício Conselho para a Família.

A reportagem é de Andrea Tornielli, publicada no sítio Vatican Insider, 25-06-2012. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O bispo de 67 anos à frente da diocese de Terni-Narni-Amelia, da Umbria, na Itália, desde 2000, será chamado nesta terça-feira para assumir o cargo de novo presidente do Pontifício Conselho para a Família, no lugar do cardeal Ennio Antonelli, que completou 75 anos em novembro do ano passado. Ele foi um dos protagonistas do VII Encontro Mundial das Famílias de Milão e pediu para deixar o cargo depois do importante acontecimento.

Vincenzo Paglia foi por muitos anos pároco de Santa Maria in Trastevere e assistente espiritual da Comunidade de Santo Egídio, fundada pelo professor Andrea Riccardi, historiador da igreja e atual ministro do governo Monti. Várias vezes no passado havia se falado da possibilidade de que o bispo de Terni fosse transferido para outra diocese (por último, havia-se falado de Veneza) ou para outro cargo da Cúria.

Com o anúncio da nomeação para a liderança do Pontifício Conselho para a Família, Paglia também se torna um candidato para o barrete cardinalício em um próximos consistórios: os seus três antecessores, Eduard Gagnon (1983-1990), Alfonso López Truijllo (1990-2008) e Antonelli (2008-2012) eram cardeais, embora só o primeiro recebeu o barrete enquanto presidente do Pontifício Conselho, enquanto os últimos haviam recebido a púrpura anteriormente, quando prestavam seus serviços respectivamente como arcebispo de Medellín e como arcebispo de Florença.

A designação de Paglia ao dicastério da família é um sinal da atenção e da estima de Bento XVI, que há poucos meses quis como um auxiliar para a diocese de Roma um outro sacerdote da Santo Egídio, Matteo Zuppi. E também é um sinal da boa relação existente com o braço direito de Ratzinger, o cardeal Tarcisio Bertone, que, significativamente, na sexta-feira passada, participou da VIII Conferência Internacional "Dream", promovida pela Comunidade de Santo Egídio sobre o tema da Aids.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Um dicastério para ex-assistente da Comunidade de Santo Egídio - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV