Vaticano: cardeais da comissão de investigação fazem relatório ao papa

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Pedro descansa onde ele sonhou, na beira do Araguaia, entre um peão e uma prostituta

    LER MAIS
  • “Não acontece todos os dias de acompanhar o sepultamento de um santo”. Entrevista com Dom Adriano Ciocca

    LER MAIS
  • Covid-19: Estudo indica como a pandemia do novo coronavírus chegou e se disseminou pelo Brasil

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


18 Junho 2012

Transparência na condução da investigação, mas o máximo de privacidade. Porque em breve poderá haver novos desdobramentos. O papa recebeu nesse sábado os três cardeais da comissão de investigação sobre o vazamento de documentos confidenciais publicados na mídia.

A reportagem é de Marco Ansaldo, publicada no jornal La Repubblica, 17-06-2012. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Foi o primeiro encontro oficial com os purpurados, embora nos últimos dias o pontífice já tenha falado com o líder do pequeno grupo, o cardeal do Opus Dei Julián Herranz Casado, jurista reconhecido e ex-chefe do dicastério para os Textos Legislativos.

Bento XVI, que acompanha com atenção a evolução do caso, o recebeu na Terza Loggia, juntamente com o eslovaco Jozef Tomko, ex-prefeito da Propaganda Fide, e o italiano Salvatore De Giorgi, ex-arcebispo de Palermo.

Os cardeais relataram ao papa as informações recolhidas. A comissão cardinalícia – a única autorizada a eventualmente investigar outros purpurados – previu a audição de várias pessoas depois do face a face com o pontífice, que quis dar o seu imprimatur ao prosseguimento dos inquéritos.

Os três cardeais são todos "eméritos", livres de cargos pastorais ou de Cúria e, além disso, com mais de 80 anos e, portanto, desvinculados de um futuro conclave. Eles podem agir com o mais amplo mandato, ouvindo até chefes de escritórios vaticanos, sem problemas hierárquicos.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vaticano: cardeais da comissão de investigação fazem relatório ao papa - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV