Vaticano cancela congresso sobre células-tronco

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Estudantes, trabalhadores e sonhadores. Quem eram os jovens que morreram após ação da PM em baile funk

    LER MAIS
  • Não posso me calar

    LER MAIS
  • O fim do indivíduo. Viagem de um filósofo à terra da inteligência artificial

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

29 Março 2012

Pesquisadores de células-tronco embrionárias questionam o súbito cancelamento do encontro anual.

A reportagem é de Ewen Callaway, publicada no sítio da revista Nature, 26-03-2012. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O Vaticano cancelou abruptamente um controverso congresso sobre células-tronco que estava programado para contar com a participação do papa em abril.

O Terceiro Congresso Internacional sobre Pesquisa Responsável com Células-Tronco, agendado para os dias 25 a 28 de abril, iria se concentrar sobre aplicações clínicas de células-tronco adultas e reprogramadas. Mas um grande número de conferencistas convidados, incluindo Alan Trounson, presidente do Instituto de Medicina Regenerativa da Califórnia, de San Francisco, e o conferencista principal, George Daley, cientista de células-tronco do Hospital Infantil de Boston, em Massachusetts, estão envolvidos em pesquisas com células-tronco embrionárias humanas, o que a Igreja Católica considera antiético. Os dois congressos anteriores também incluíram cientistas que trabalhavam com essas células, sem gerar muita polêmica.

O Pe. Scott Borgman, secretário da Pontifícia Academia para a Vida da Igreja Católica, um dos organizadores da conferência, disse que fatores logísticos, organizacionais e financeiros forçaram o cancelamento, que foi anunciado no dia 23 de março. A Academia aborda questões bioéticas e teológicas que são relevantes para os ensinamentos da Igreja.

A Catholic News Agency, agência de notícias independente com sede em Englewood, Colorado, citou um membro anônimo da Academia que chamou o cancelamento de "um alívio enorme para muitos membros da Pontifícia Academia para a Vida, que sentiam que a presença em seu programa de tantos conferencistas, incluindo o conferencista principal, comprometido com a pesquisa com células-tronco embrionárias, era uma traição à missão da Academia e um escândalo público".

"Acho que a única interpretação é que estamos sendo censurados. É muito decepcionante que eles não estejam dispostos a ouvir a verdade", afirmou Trounson. Ele esperava fornecer uma "perspectiva equilibrada" sobre as possíveis aplicações clínicas das células-tronco, tanto adultas quanto embrionárias.

Enquanto isso, alguns cientistas europeus, que haviam convocado um boicote por acreditarem que o congresso difamaria injustamente a pesquisa com células-tronco embrionárias, saudou o seu cancelamento.

Daley diz que assumiu o seu convite como uma indicação de que o congresso estaria aberto à discussão de todos os aspectos da pesquisa com células-tronco. "Há muitas áreas de acordo fundamental sobre a pesquisa com células-tronco, tais como a necessidade de provar a segurança e a eficácia dos medicamentos de células-tronco por meio testes clínicos legítimos antes de que se permita o seu marketing direto junto aos pacientes", acrescenta.

Borgman afirma que a Academia pediu que seus oradores limitassem suas discussões às células-tronco adultas. No entanto, Daley diz que ele foi convidado não a tornar as células-tronco embrionárias no foco de sua palestra, mas planejava discuti-las em termos de contexto histórico.

Christine Mummery, cientista de células-tronco do Leiden University Medical Center, da Holanda, chamou o cancelamento de uma "boa notícia". Ela e diversos outros cientistas europeus declinaram os convites para o congresso e incentivaram seus colegas dos Estados Unidos a seguirem o exemplo. "O título [Congresso sobre Pesquisa Responsável com Células-Tronco] foi o que me incomodou, e eu pensei que essa definitivamente não seria uma discussão aberta. Seria toda sobre os defensores das células-tronco adultas, e as pessoas que trabalham com células-tronco embrionárias seriam os bandidos", diz.

Daley diz que, embora ele e outros participantes receberam pedidos para boicotar o congresso, "o nosso sentimento coletivo foi que era melhor se envolver na discussão ao invés de evitá-la".

O Mons. Jacques Suaudeau, diretor de estudos da Pontifícia Academia para a Vida, chamou o cancelamento de um "triste acontecimento", em um e-mail enviado à Nature, e disse que os participantes logo receberiam uma explicação oficial. "Eu não posso falar até que a carta de explicação seja entregue. Tudo o que posso dizer é que, até a última sexta-feira, o congresso estava bem encaminhado, e nós pensávamos que o programa, da forma como estava, era digno".

O congresso deveria ser concluído com uma audiência de duas horas com o Papa Bento XVI.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vaticano cancela congresso sobre células-tronco - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV