Estádio de Manaus poderá se pagar em 198 anos

Revista ihu on-line

Bioética e o contexto hermenêutico da Biopolítica

Edição: 513

Leia mais

Revolução Pernambucana. Semeadura de um Brasil independente, republicano e tolerante

Edição: 512

Leia mais

Francisco Suárez e a transição da escolástica para a modernidade

Edição: 511

Leia mais

Mais Lidos

  • Mantido o ritmo atual, Brasil levará 200 anos para levar ensino médio a todos os jovens, mostra pesquisa

    LER MAIS
  • Um em cada cinco bebês que nascem no Brasil é filho de mãe adolescente

    LER MAIS
  • Para fiscal, só falta dizer que é preciso ter correntes para definir trabalho escravo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

07 Março 2012

Num cenário otimista, a Arena Amazonas, que está sendo construída em Manaus para abrigar jogos da Copa do Mundo de 2014, a um custo estimado de 499,5 milhões de reais (cerca de 294 milhões de dólares), vai se pagar em 45,4 anos. Num cenário pessimista, serão necessários 198,5 anos para que a construção empate o investimento realizado.

A reportagem é da Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação (ALC), 06-03-2012.

A estimativa é da Brunoro Sport Business (BSB), empresa de consultoria esportiva fundada em 2003 e que tem sede em São Paulo. As reformas no Estádio Beira-Rio, de Porto Alegre, que apresenta o mais atrasado dos cronogramas porque a empresa construtora tem apresentado garantias aquém do exigido pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) para assegurar um empréstimo de 300 milhões de reais, vai se pagar de 5 a 10,9 anos, a melhor projeção das 12 sedes da Copa.

Os estádios Mané Garrincha, de Brasília, das Dunas, de Natal, e a Arena do Pantanal, de Cuiabá, teriam seus custos abatidos entre 33,6 a 167,1 anos. Ao todo, as edificações e reformas dos estádios vão consumir 6,8 bilhões de reais (cerca de 4 bilhões de dólares), se mantidas as estimativas de custos previstas. Esse montante é 32% superior ao que a África do Sul empregou na construção dos estádios sedes da Copa do Mundo de 2010.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - Estádio de Manaus poderá se pagar em 198 anos