As Sagradas Escrituras no smartphone

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Uma análise de fundo a partir do golpe de Estado na Bolívia

    LER MAIS
  • Gregório Lutz e a reforma litúrgica no Brasil. Artigo de Andrea Grillo

    LER MAIS
  • Lula desequilibra o jogo. Craque é craque

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: André | 09 Fevereiro 2012

Foi noticiado há poucos dias que o iBreviary – Pro Terra Sancta, provavelmente o aplicativo mais utilizado no mundo pelos fiéis católicos, chegou aos Windows Phone 7, e, portanto, pode ser utilizado pelos telefones celulares com sistema operacional Microsoft, que se somam ao iPhone, iPad, iPod touch, Blackberry e aos dispositivos da plataforma Android. “Ampliamos o ‘parque móvel’”, comentou satisfeito o inventor do iBreviary, o padre Paolo Padrini.

A reportagem é de Domenico Agasso Jr. e está publicada no sítio Vatican Insider, 08-02-2012. A tradução é do Cepat.

O iBreviary é um software único em seu gênero: é o primeiro aplicativo da Oração oficial católica para o smarthphone e o tablet. Leva a tradicional Oração do Breviário e todos os textos da liturgia aos smarthphone, através da colaboração com a Custódia da Terra Santa – Missionários Franciscanos a Serviço da Terra Santa. O aplicativo oferece a todos os católicos a possibilidade de rezar ajudando-se pela leitura do Breviário Oficial (Liturgia das Horas, no rito romano e ambrosiano), colocando à disposição os textos úteis, dia por dia. Além disso, pode ser usado para participar da Santa Missa: de fato estão presentes todos os textos das Leituras usadas durante as celebrações litúrgicas (Lecionários). Em termos de interface gráfica, está disponível em italiano e inglês, e permite rezar em seis línguas: italiano, inglês, francês, espanhol, romeno e latim (também através dos textos do Vetus Ordo). Podem ser encontrados também alguns dos textos mais importantes da tradição franciscana e, além disso, as orações litúrgicas e as bênçãos particulares usadas nos lugares santos.

O iBreviary é utilizado por dezenas de cardeais e bispos, por centenas de sacerdotes, religiosos e seminaristas, e a Santa Sé expressou mais de uma vez palavras de elogio a esta iniciativa de vanguarda.

O Vatican Insider manteve um encontro com seu inventor, o padre Paolo Padrini, um verdadeiro “sacerdote tecnológico”, ou “sacerdote 2.0”: além de se ocupar do iBreviary, desde 2009 coordena – por nomeação do Pontifício Conselho das Comunicações Sociais – o projeto vaticano Pope2You.net, portal com o qual o Papa se aproximou mais dos jovens, por meio da conexão direta no Facebook, iPhone, Youtube. E há mais ainda, o padre Padrini encarrega-se de dois blogs: passineldeserto.blogosfere.it e o recém criado genitorieinternet.blogspot.com.

Nascido em Novi Ligure no dia 24 de maio de 1973, após realizar estudos técnicos entra no seminário de Alessandria, enfrentando o caminho formativo que o levará a se converter em sacerdote em maio de 1998. Depois da sua ordenação, exerce alguns trabalhos pastorais na paróquia da Catedral de Tortona e em seguida, em outras paróquias da diocese, até que se converte em pároco de San Giorgio in Stazzano, cargo que ainda ocupa. Depois de alguns anos foi enviado pela diocese a Roma para continuar seus estudos teológicos. Obtém a licenciatura em Teologia Pastoral com a especialização em Comunicação Social na Universidade Lateranense, com uma tese intitulada Chad line: lugar e tempo da comunicação e do encontro. Nos últimos tempos aprofundou-se em nível de estudo e de serviço pastoral ativo sobre temas relacionados à comunicação eclesial, e atualmente colabora com numerosos entes religiosos como assessor no âmbito da comunicação, intervém como formador em alguns institutos escolares, coordena diversos projetos de comunicação na internet para a Custódia da Terra Santa, além de se dedicar à formação de padres e educadores.

Paolo: por que o iBreviary? Como nasceu esta intuição?

Com a chegada dos smarthphone. Me dei conta de que nestes instrumentos há também espaço para a oração. A oração é a coisa mais portátil que existe, a ação mais “móvel” do cristão. E o Breviário da oração é sua forma mais transportável: foi inventado precisamente para simplificar e reduzir todo o “panorama” da Oração em poucos livros e poder carregá-lo consigo. Portanto, disse a mim mesmo: por que não carregá-lo comigo, inclusive através destes instrumentos? Por que não introduzir a oração entre as potenciais atividades comuns e cotidianas que podem ser realizadas com os celulares e os dispositivos de última geração?

E os resultados lhe deram razão...

Absolutamente sim. Foram excepcionais desde o começo: os dados oficiais não são conhecidos, mas de maneira indicativa o iBreviary está sendo utilizado no iPhone e iPad por mais de mil usuários por dia, além de todos aqueles que o consultam em outros dispositivos diversos; no total estimamos que haja entre 350.000 e 400.000 “decive” por ano. Em dois anos e meio o iBreviary converteu-se no aplicativo católico mais utilizado do mundo.

Ao contrário, o Pope2you.net? Quando e como aconteceu sua “gênese”?

Há quatro anos, nos meses em que o Facebook alcançou o ápice mundial de usuários, surgiu a exigência de uma aproximação “revolucionária” por parte da Igreja a este instrumento; foi o próprio Papa que o apoiou e o promoveu. Sentia-se a necessidade de transmitir mensagens do Pontífice por meio destes lugares virtuais tão concorridos; em outras palavras: usar o Facebook no âmbito católico, mas não de maneira banal nem retórica. Com o Pope2you.net se quis fazer crescer a comunidade cristã católica com um novo modo de se relacionar, de cultivar amizades.

Também este projeto está funcionando: para você, qual é o motivo? Qual foi a jogada central?

O motivo é que não quisemos modificar os mecanismos dos próprios instrumentos, de maneira particular o Facebook. Não quisemos “evangelizá-los”, mas tratar de entender como funcionavam e “entramos neles” de uma maneira congruente e adequada à linguagem do instrumento. Estar ali com a nossa presença cristã católica, viver estes espaços como crentes. É isto que fazemos com o portal do Papa.

Passemos aos seus blogs: iniciemos pelo Passi nel deserto (Passos no deserto), com o qual você foi um dos primeiros blogueiros da Blogosfere...

Exato. E isto para mim é uma honra, quero que saiba disso. O blog é uma experiência de relato e de narração de si mesmo, e no meu caso com um olho crítico de sacerdote sobre o que acontece no mundo e na Igreja.

E agora lança um segundo blog: Genitori e internet (Pais e internet)...

É um espaço de discussão sobre temas da internet em particular do ponto de vista dos pais, que muitas vezes estão preocupados porque faltam instrumentos de informação e temem “causar danos”. Neste novo blog trato de transportar as relações que muitas vezes são expostas nas conferências organizadas sobre estes temas, com a intenção de atrair novos usuários ou antes para prosseguir em “incontri 2.0” falando de temas que já foram postos em marcha em convenções ou cursos de formação.

Difundir a fé e a oração por meio dos novos meios de comunicação: como nasceu em você esta “vocação na vocação”?

Da minha predisposição às tecnologias e à comunicação, unida à exigência de evangelização que percebo. Através das novas tecnologias desejo ser testemunha da Palavra de Deus no mundo, expresso meu ser sacerdote e crente, e procuro propagar as mensagens de bem que escuto e que minha pessoa, com todos os limites que tem, pode difundir. Encontrar-se, relacionar-se, estar, viver no mundo, anunciar o Evangelho não com palavras, mas com a presença; é isto que busco no Twitter, Facebook, Instagram e em todo o mundo dos new media.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

As Sagradas Escrituras no smartphone - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV