Hackers invadem sites brasileiros em protesto

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • “O que acumulamos e desperdiçamos é o pão dos pobres”, afirma o papa Francisco em carta à FAO

    LER MAIS
  • Metade dos brasileiros vive com R$ 413 mensais

    LER MAIS
  • Desigualdade entre ricos e pobres é a mais alta registrada no Brasil

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

22 Janeiro 2012

Os protestos contra o fechamento do site de compartilhamento de arquivos Megaupload.com chegaram ao Brasil. Portais do governo do Distrito Federal - com domínio df.gov.br - e da cantora Paula Fernandes (www.paulafernandes.com.br) foram hackeados pelo grupo Anonymous na madrugada de ontem.

A informação é do jornal O Estado de S. Paulo, 22-01-2012.

Enquanto permaneceu fora do ar, a página da cantora exibia a mensagem em inglês "If Megaupload is down.... You Are Down Too!!!" (Se o Megaupload caiu... Você também caiu) com a máscara do filme V de Vingança, tradicional marca do grupo. O acesso à página online da cantora só foi restabelecido por volta das 11h30 da manhã. A assessoria de imprensa da artista informou que a cantora está de férias e que o site é hospedado no portal da gravadora Universal - que também foi invadido. Ao todo, os hackers do Anonymous informaram ter derrubado 114 portais brasileiros.

Sites em todo o mundo estão sendo hackeados por causa do fechamento do Megaupload e também porque o grupo é contra o projeto de lei americano Stop Online Piracy Act (Sopa). O projeto - do senador republicano Lamar Smith, do Texas - tinha como proposta apertar o cerco aos sites que compartilhavam "materiais pirateados". Por causa da avalanche de protestos virtuais, Smith retirou o projeto da pauta do Congresso dos Estados Unidos na última sexta-feira.

Também para protestar, os sites Wikipédia e Craigslist tiraram seus conteúdos do ar na semana passada. O Facebook, o Google e a Amazon ameaçaram ficar fora do ar, mas não aderiram ao movimento. A ameaça, no entanto, também serviu de pressão para derrubar o projeto de lei.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Hackers invadem sites brasileiros em protesto - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV