Brasileiros vão às ruas em defesa dos animais

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Bergoglio, ao Santo Sínodo Ortodoxo: “Façamos do Chipre uma ponte entre o céu e a terra”

    LER MAIS
  • Metaverso? Uma solução em busca de um problema. Entrevista com Luciano Floridi

    LER MAIS
  • A implementação do Concílio no governo do Papa Bergoglio. Artigo de Daniele Menozzi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


22 Janeiro 2012

Com os pés sujos de barro, Rafael Rodrigues Miranda, 30, anda sob a chuva e indica quais cachorros são bravos, que problemas tiveram e há quanto tempo estão em seu sítio em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo.

A reportagem é de Fernanda Pereira Neves e publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 22-01-2012.

Ao todo, são 375 animais abandonados ou vítimas de maus-tratos. Hoje, os cães ficarão no sítio, já Miranda estará na manifestação chamada "Crueldade Nunca Mais!".

O evento acontecerá em diversos municípios do país, além de cidades como Miami e Nova York, nos EUA.

Em São Paulo, acontece às 10h na avenida Paulista, em frente ao Masp. A ONG Cão Sem Dono, fundada por Miranda e que participará do evento, pede punição mais severa para quem comete crimes contra animais.

Segundo Miranda, o evento é aberto a todos. Os cães, porém, não são bem-vindos no evento. De acordo com os organizadores, a restrição acontece para evitar tumultos e o desgaste dos animais. Outras cidades, no entanto, podem permitir, já que o formato da manifestação será decidido por cada município.

Fundada há 12 anos, a Cão Sem Dono possui dois sítios, um em Itapecerica e outro em Parelheiros (zona sul). Ele não sabe o nome de todos os cães, mas garante que há funcionários e um veterinário que sabem. As causas que levaram os animais ao local são diversas. Todos estão disponíveis para adoção.

Vovozinha, por exemplo, está no sítio há seis anos. Foi recolhida na rua e tem problemas de visão e audição em decorrência da idade. Junto com ela estão o pastor alemão Pacato, que está no local há cerca de um ano e meio, após ser encontrado doente, e o yorkshire Frederico, que chegou ali há cerca um mês.

LEGADO DE TITÃ

Atualmente, a ONG conta com cerca de 400 padrinhos e madrinhas que fazem doações mensalmente. "Até hoje, a gente ficou concentrado em pegar os cães e cuidar deles. Agora, estamos trabalhando com a conscientização, com palestras em escolas e em feiras", diz Miranda.

Outra associação que também participa da manifestação é a Mão Amiga, que resgatou o cão Titã após ser enterrado vivo, em Novo Horizonte (399 km de SP). Lá, o evento contará com a participação de alguns animais que foram vítimas de maus-tratos e hoje já estão recuperados. Titã será um deles.

Nota da IHU On-Line: Em São Leopoldo, a manifestação Crueldade nunca mais! será às 10h, na Praça do Imigrante.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Brasileiros vão às ruas em defesa dos animais - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV