Frases do dia

Revista ihu on-line

Henry David Thoreau - A desobediência civil como forma de vida

Edição: 509

Leia mais

Populismo segundo Ernesto Laclau. Chave para uma democracia radical e plural

Edição: 508

Leia mais

Gênero e violência - Um debate sobre a vulnerabilidade de mulheres e LGBTs

Edição: 507

Leia mais

Mais Lidos

  • Os filhos dos padres: a nova investigação da equipe Spotlight

    LER MAIS
  • A CNBB recolhida em jejum e oração

    LER MAIS
  • 'Estamos frente a um sistema de agiotagem que paralisou o país'

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

13 Janeiro 2012

Marretadas

“O Judiciário, assim, está sendo aberto a marretadas. A de ontem foi da valente ministra Eliana Calmon, do CNJ, que divulgou relatório do Coaf (órgão de inteligência financeira da Fazenda) comprovando que, ora, ora, juízes, desembargadores e servidores do Judiciário movimentaram R$ 855 milhões de 2000 a 2010 em operações "atípicas" -não necessariamente ilegais, mas muito, muito, muito esquisitas” – Eliane Cantanhêde, jornalista – Folha de S. Paulo, 13-01-2012.

Caricatura

“A caricatura homossexual que Aguinaldo Silva compôs e que Marcelo Serrado se presta a interpretar, por exemplo, levará anos para ser desmantelada no imaginário da nação. Produzirá discriminação e gerará violência” – Alexandre Vidal Porto, diplomata e escritor – Folha de S. Paulo, 13-01-2012.

Comuns

“Homossexuais caricatos sempre existiram. Não temos de negá-los. Pergunto-me, no entanto, em que novela ou reality show estarão os homossexuais comuns, que têm relações estáveis, acordam cedo para ir trabalhar e levam uma vida convencional. Eles também existem. São muitos. Pagam impostos e exigem respeito" – Alexandre Vidal Porto, diplomata e escritor – Folha de S. Paulo, 13-01-2012.

Beijo

“Ah, e beijam-se também, Marcelo Serrado, como qualquer ser humano normal. Querer ocultar esse fato de sua filha ou de quem quer que seja constitui homofobia, quer você queira, quer não” – Alexandre Vidal Porto, diplomata e escritor – Folha de S. Paulo, 13-01-2012.

Deixa assim

“Aliados anotaram: Bezerra insistiu em dividir com o Planalto a fatura de quase todas denúncias levantadas contra ele” – Fábio Zambeli, jornalista – Folha de S. Paulo, 13-01-2012.

Mobiliário

"Dilma não tira o PT nem de cadeirinha. Imagine de uma mesa, e das grandes" - um dirigente do PMDB, relativizando a ansiedade da sigla com o Ministério da Ciência e Tecnologia – Folha de S. Paulo, 13-01-2012.

Parceria efetiva


"Nós temos feito, e eu quero reconhecer aqui, parcerias muito efetivas com a gestão do governador Geraldo Alckmin" – Dilma Rousseff, presidente da República – Folha de S. Paulo, 13-01-2012.

Erros

“Na Coreia temos um ditado popular que diz rápido-rápido:  tome decisões rápidas e você pode aprender com os seus erros. Mas, se você não arriscar, não terá chances. E essas foram as políticas do governo: tomar decisões rápidas, mesmo que elas não estivessem totalmente certas” - Chil-gee Lee, professor e especialista em semicondutores da Sungkyunkwan University (SKKU) – JUonline, 12-01-2012.

Imprevisível


“Considerando que o cérebro humano, com seus 90 bilhões de neurônios interligados em 100 trilhões de sinapses, é a estrutura mais complexa do Universo, o surpreendente seria se nossos comportamentos fossem unívocos e 100% previsíveis” – Hélio Schwartsman, jornalista – Folha de S. Paulo, 13-01-2012.

Rede


“O que os trabalhos neurocientíficos sugerem é que a mente é o resultado de uma cacofonia de módulos e sistemas autônomos atuando em rede” – Hélio Schwartsman, jornalista – Folha de S. Paulo, 13-01-2012.

Criancinhas


“Histórias de viciados que matam para comprar droga funcionam melhor para assustar criancinhas do que para traçar políticas públicas” – Hélio Schwartsman, jornalista – Folha de S. Paulo, 13-01-2012.

Veterinário

“Achei de grande responsabilidade do Boninho: botar um veterinário na casa! Vai morar três meses com os pacientes. Tipo aquele projeto do governo: Médico de Família!” – José Simão, humorista – Folha de S. Paulo, 13-01-2012.

Sempre o mesmo

“Todo janeiro é a mesma coisa: tragédias e "BBB" – José Simão, humorista – Folha de S. Paulo, 13-01-2012.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - Frases do dia