Dois anos após terremoto, pobreza devasta o país

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • 'Eu nunca recusei a Eucaristia a ninguém. A comunhão não é um prêmio para os perfeitos'. Entrevista com o papa Francisco voltando da Eslováquia para Roma

    LER MAIS
  • Alemanha. Dom Stefan Hesse: renúncia rejeitada

    LER MAIS
  • Papa Francisco: “Vacinas, há negacionistas até entre os cardeais. Matrimônio só homem-mulher, mas uniões civis homoafetivas possíveis”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


12 Janeiro 2012

O Haiti não é um país destroçado pelo terremoto de janeiro de 2010. Ele já era espoliado muito antes disso, mostra relatório da Missão Salesiana, que atribui à pobreza e devastação as causas da exploração que haitianos são submetidos há séculos.

A informação é da Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação (ALC), 11-01-2012.

A recuperação do país, apesar das promessas de ajuda humanitária, passados dois anos do terremoto, está longe de estar concluída. O relatório informa que 600 mil pessoas ainda vivem em acampamentos, sob lonas. Apenas um quarto dos entulhos provocados pelo terremoto foi removido.

Amanhã, (dia 12) serão lembradas as 300 mil pessoas mortas pelo terremoto e as mais de 2 milhões que ficaram feridas. Perto de 80% da capital, Puerto Principe, foram destruídos. Fato positivo disso tudo, 23 mil crianças passaram a frequentar escolas depois do sismo.

O relatório lembra que o Haiti sofreu, ao longo da história, várias intervenções militares pelos Estados Unidos e pela França. Ao país europeu, os haitianos tiveram que pagar uma dívida milionária, de 150 milhões de francos ouro, equivalente a 21,7 bilhões de dólares, a título de indenização depois da independência política do país caribenho, em 1804.

“Em 1915, os marines estadounidenses desembarcaram no Haiti, onde permaneceram por 19 anos, convertendo o Banco Central em sucursal do City Bank, de Nova Iorque.

Igrejas preparam missas e cultos para o dia de amanhã em todas as partes do país, quando cristãos vão interceder pelo povo, para que tenha um futuro mais promissor.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Dois anos após terremoto, pobreza devasta o país - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV