Canadá é o 1º país a abandonar formalmente o Protocolo de Kyoto

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Os bispos do Sínodo farão um novo “Pacto das Catacumbas” para a Amazônia

    LER MAIS
  • A ideologização da Sociologia (além de uma simples distração). Artigo de Carlos Gadea

    LER MAIS
  • Críticos não percebem a importância global do Sínodo da Amazônia, afirma Peter Hünermann

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

13 Dezembro 2011

O ministro do Meio Ambiente do Canadá, Peter Kent, afirmou ontem que seu país está abandonando o Protocolo de Kyoto, que pretende combater o aquecimento global. Segundo o político, o Canadá está invocando o seu direito legal para se retirar do acordo climático e reforçou que Kyoto não representa um avanço nem para seu país nem para o planeta.

A informação é do jornal O Estado de S. Paulo, 13-12-2011.

No ano passado, o Canadá, juntamente com o Japão e a Rússia, afirmou que não aceitaria novos compromissos com o Protocolo de Kyoto. Mas renunciar totalmente ao acordo é uma nova derrota na história do tratado, concluído com bastante estardalhaço em 1997. Até agora, nenhuma nação havia renunciado formalmente ao protocolo.

Em seu mandato anterior, o governo canadense, então liberal, havia assinado o acordo climático. Mas o atual primeiro-ministro, o conservador Stephen Harper, nunca o corroborou.

Conferência

O anúncio de Kent foi feito um dia depois do final da maratona de debates da Conferência do Clima da ONU (COP-17), realizada em Durban, na África do Sul. Negociadores de quase 200 nações concordaram em assinar um novo tratado climático em 2015 para substituir o Protocolo de Kyoto, que expira no fim do ano que vem.

"O Protocolo de Kyoto não abrange os dois maiores emissores de gases de efeito estufa do mundo, os Estados Unidos e a China. Portanto, ele não pode funcionar", afirmou o ministro canadense. Kent também disse que "agora está claro que Kyoto não é o caminho a ser seguido para uma solução global para a mudança climática. Na verdade, ele é um obstáculo", concluiu, criticando também o acordo fechado em Durban.

O Canadá foi criticado por diversos países durante a COP-17, por sua anunciada postura contra Kyoto. O governo conservador reluta em tomar ações que limitem a exploração de betume no país, um tipo de petróleo pesado encontrado em áreas arenosas, que responde pelas crescentes emissões de gases-estufa no país. Apenas Arábia Saudita e Venezuela têm reservas de petróleo maiores que a do Canadá.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Canadá é o 1º país a abandonar formalmente o Protocolo de Kyoto - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV