Dilma reduz verba de reforma agrária, dizem PT e MST

Revista ihu on-line

Gênero e violência - Um debate sobre a vulnerabilidade de mulheres e LGBTs

Edição: 507

Leia mais

Os coletivos criminais e o aparato policial. A vida na periferia sob cerco

Edição: 506

Leia mais

Giorgio Agamben e a impossibilidade de salvação da modernidade e da política moderna

Edição: 505

Leia mais

Mais Lidos

  • Hábito não é fidelidade. Buscando entender a atitude de fechamento e hostilidade de muitos padres. Artigo de Giulio Cirignano

    LER MAIS
  • José Alberto Baldissera, professor de História. Em memória

    LER MAIS
  • Artigo do L’Osservtore Romano diz que o “principal obstáculo” a Francisco são os bispos e padres

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

03 Dezembro 2011

O núcleo agrário da bancada do PT no Congresso está preocupado com os rumos da reforma agrária no governo Dilma Rousseff. A preocupação está ligada sobretudo à proposta orçamentária para o Ministério do Desenvolvimento Agrário em 2012. Em termos reais, segundo análise técnica do núcleo, a proposta ignora os avanços ocorridos nos mandatos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e retorna ao patamar de 2002, último ano do governo do tucano Fernando Henrique Cardoso.

A informação é da Agência Estado, 02-12-2011.

Trata-se de um retrocesso, segundo o núcleo. Os 24 deputados que integram o grupo - a maioria vinculada a movimentos de sem-terra e de defesa da agricultura familiar - manifestaram seu descontentamento durante um encontro em Brasília, no mês passado.

Mais tarde, um dos principais assessores técnicos da bancada para a área de política agrária, Uelton Fernandes, distribuiu uma nota, a título de oferecer subsídios para o debate. O texto começa da seguinte maneira: "Os deputados que compõem o núcleo agrário da bancada do PT manifestaram preocupação com o orçamento da reforma agrária e dos programas e políticas públicas para a agricultura familiar".

O texto, na linha do fogo amigo, foi logo apropriado e divulgado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), que acusa Dilma de não dar atenção adequada à reforma agrária. Em nota distribuída ontem, com novas críticas à presidente petista, a coordenação do movimento enfatiza, como se fosse um desmerecimento: "Levantamento feito pela assessoria técnica da liderança do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara aponta que o orçamento para o setor retrocederá em 2012, chegando aos patamares do governo Fernando Henrique Cardoso".

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - Dilma reduz verba de reforma agrária, dizem PT e MST