A Grécia está falida, diz relatório secreto da troika

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • A revisão da excomunhão de Lutero em tempos de covid-19. Um apelo para a superação de toda forma de exclusão

    LER MAIS
  • A crise de uma humanidade que não consegue se tornar humana, segundo Edgar Morin

    LER MAIS
  • Análise de conjuntura. Artigo de Pedro A. Ribeiro de Oliveira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


25 Outubro 2011

Os indicadores econômicos na Grécia deterioram-se de forma tão acentuada nos últimos três meses que o país está falido. De acordo com um relatório secreto da troika (UE, FMI e BCE), divulgado pelo Financial Times, o plano de privatizações é um fracasso e, mesmo com uma reestruturação de 50% da dívida, a Grécia nunca conseguirá retomar um patamar sustentável antes de 2020.

A reportagem é do sítio esquerda.net, 24-10-2011.

A situação econômica na Grécia é tão incerta que o país precisa de 252 bilhões de euros até ao final da década, um valor que mais do que duplica os 109 bilhões originalmente acordados com a troika. Na pior das hipóteses, poderá mesmo ser necessário emprestar 440 bilhões  à Grécia, mais do que atualmente há disponível no Fundo Europeu de Estabilidade Financeira.

Estes valores constam da última avalização financeira realizada pela Comissão Europeia e FMI, um documento "confidencial" divulgado, entretanto, pelo Financial Times, e onde se pode ler que "a situação na Grécia deu uma guinada para pior" e que os "desenvolvimentos recentes exigem uma reavaliação".

A contração da economia, consequência natural da brutal diminuição do consumo interno, tem superado de tal forma as metas estabelecidas que, de acordo com o documento entregue na passada sexta-feira aos governos dos 27 países da União Europeia, a reestruturação da dívida deverá ser de 60%, bem longe dos 21% previstos no Conselho Europeu de 21 de Julho.

A dívida pública grega, actualmente nos 160% do produto, deverá representar 186% em 2013 e apenas em 2020 deverá ficar no abaixo do limiar de 152%, visto como crucial para o retorno da Grécia aos mercados internacionais.Ainda assim, somente em 2030 o valor dos encargos de Atenas para com os seus credores deverá ser inferior aos 130% do PIB, uma situação claramente insustentável - de acordo com o relatório.

No centro desta "guinada para pior" está o estrondoso fracasso da política de privatizações. As privatizações deveriam render 66 bilhões de euros e representavam uma parte fulcral do plano para abater a dívida do país. Nada disso está se conseguindo e, depois de apenas ter encaixado 10 bilhões de euros com as privatizações já realizadas, a troika estima agora que estas deverão render  menos 20 bilhões do que o esperado há 3 meses.

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A Grécia está falida, diz relatório secreto da troika - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV