Presidente intervém para conter Pagot

Revista ihu on-line

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Nietzsche. Da moral de rebanho à reconstrução genealógica do pensar

Edição: 529

Leia mais

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Nietzsche. Da moral de rebanho à reconstrução genealógica do pensar

Edição: 529

Leia mais

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Mais Lidos

  • “Pobre catolicismo que nunca chegou a ser cristão!”. Artigo de José I. González Faus

    LER MAIS
  • ''Coletes amarelos'' mostram como o chão está se mexendo debaixo dos nossos pés. Artigo de David Graeber

    LER MAIS
  • Por que o Papa Francisco concordou com Xi Jinping. Artigo de Francesco Sisci

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

11 Julho 2011

A presidente Dilma Rousseff interveio pessoalmente para poupar seu governo de um "depoimento-bomba" do diretor-geral licenciado do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antonio Pagot, hoje, a três comissões do Senado.

A reportagem é de Mauro Zanatta e publicada pelo jornal Valor, 12-07-2011.

O senador Blairo Maggi (PR-MT) esteve ontem no Palácio do Planalto para "tranquilizar" a presidente sobre o teor das declarações de Pagot aos senadores. "Não vai ser nada traumático. Ele não vai colocar mais fogo no que já está quente", afirmou Maggi ao Valor. "Ele vai explicar como funciona o Dnit e como se inclui uma obra na programação", disse.

Braço-direito e amigo de Maggi, Pagot está em férias, mas não deve voltar ao cargo. Está afastado desde a publicação, na revista "Veja", de denúncias de superfaturamento e cobrança de propina em obras do Ministério dos Transportes, Pasta à qual o Dnit é vinculado.

Aos senadores, Pagot rejeitará a existência de superfaturamento nas obras do Dnit sob sua jurisdição. "Não existe superfaturamento de obra. É como alguém que vai a uma loja comprar um carro básico de, digamos, R$ 10 mil e pede para incluir itens opcionais, como ar condicionado e banco de couro. Aí, já pagou mais caro", disse Maggi. "O Pagot vai mostrar que essas obras ditas superfaturadas tiveram elevação de preços por causa de mudanças nas exigências técnicas ou ambientais, por exemplo".

No depoimento ao Senado, O diretor-geral licenciado do Dnit também deve dar alguns recados ao governo e a parlamentares mais aguerridos, inclusive da oposição. "Ele vai mostrar que o processo inclui pleitos. Depois, a avaliação da necessidade e, aí, o governo coloca a obra na programação, faz os projetos, promove a licitação e bota para trabalhar", disse Maggi. Pagot explicará, segundo seu padrinho político, o fluxograma das obras e o organograma do Dnit para "esclarecer" que não tem "nada a esconder" dos órgãos de controle.

Maggi e o PR tentam "limpar" o nome de Pagot ao tentar a desvinculação de sua atuação da ação do grupo mais próximo do ex-ministro Alfredo Nascimento - seu ex-chefe de gabinete Mauro Barbosa, o ex-assessor Luiz Tito Bonvini e o presidente da estatal Valec, José Francisco das Neves, o Juquinha.

Empresário rural e agroindustrial, Maggi declinou ontem, em encontro com Dilma, do convite para assumir o Ministério dos Transportes. O senador expôs motivos "de ordem ética" para sua recusa e alegou "conflito de interesses" entre as atividades do ministério e Grupo André Maggi, conglomerado empresarial construído por seu pai. "Agradeci e ficamos de ajudar no que for necessário", disse. "Tenho impedimento de ordem ética porque, além de tudo o que já tinha dito, a Antaq [agência de transportes aquaviários] é vinculada ao ministério. Como temos a Hermasa Navegação, não poderia ser empresário e depender da Antaq para regulamentar minha empresa", afirmou.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Presidente intervém para conter Pagot - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV