O Cristo de Rembrandt

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • "Nunca, nunca encobrir a realidade. Dizer sempre: 'É assim'”. Papa Francisco recebe a redação da revista jesuíta Aggiornamenti Sociali

    LER MAIS
  • O aumento da pobreza na América Latina submergente

    LER MAIS
  • Um estranho casamento: neoliberalismo e nacionalismo de direita

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

24 Junho 2011

Rembrandt e sua relação com Cristo: a exposição do Museu de Louvre, na França, oferece uma excepcional viagem artística e espiritual por meio das pinturas do holandês Rembrandt Harmenszoon van Rijn (1606-1669). E o Instituto Humanitas Unisinos - IHU foi autorizado pelo museu a reproduzir as imagens, que estão sendo publicadas no Blog do IHU.

Em 1629, aos 23 años, Rembrandt pintou a primeira dessas obras, Le Repas d’Emmaüs [A refeição de Emaús]. Nesse pequeno quadro a óleo, vê-se uma silhueta posicionada em frente ao brilho de uma vela que ilumina aquele que está diante dela e a perscruta. Assim, Cristo aparece irradiando a luz, mas permanece totalmente na sombra, em todo o seu mistério.

A partir dessa obra, Rembrandt mostra toda a humanidade de Cristo. Além de cenas de pregação, de milagres e crucificação, ele pintou uma série de sete faces de Cristo dos quais não se conhece a cronologia, nem se são estudos preparatórios ou obras definitivas.

Esses retratos e pinturas de Cristo nos permitem entrar no percurso artístico desse gênio da pintura mundial e desse leitor questionador da Bíblia em busca da verdade de Jesus. Voltando as costas para o academicismo da sua época e às representações de um Cristo de uma beleza ideal, vê-se nas figuras de Rembrandt uma paleta de emoções cheias de humildade, de doçura e de fragilidade. Em resumo, encontramos um homem. E é nessa sua humanidade que Rembrandt busca nos dizer Deus.


Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Cristo de Rembrandt - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV