Missa em latim: um direito dos fiéis

Revista ihu on-line

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Mais Lidos

  • 23 razões para participar da Greve Climática desta sexta-feira

    LER MAIS
  • Cisma: uma noção que mudou ao longo dos séculos. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Vozes que desafiam. Etty Hillesum, a mística da resistência e do enfrentamento ao ódio

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

14 Maio 2011

Um perfume antigo, com evocações e sons esquecidos, volta a ressoar nas igrejas. Volta a missa em latim para os fiéis que, de agora em diante, a pedirem. Os bispos devem mostrar "generosa acolhida" ao concedê-la àqueles que a solicitarem. E os seminaristas deverão voltar a estudar e a conhecer bem a antiga língua do rito sagrado. Mas os fiéis ultranacionalistas, como os lefebvrianos, não serão admitidos, contrários à legitimidade dos sacramentos celebrados segundo as normas do Concílio Vaticano II. E será a própria Santa Sé que vigiará as novas disposições.

A reportagem é de Marco Ansaldo, publicada no jornal La Repubblica, 14-05-2011. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Foi o Papa quem o disse, com toda a oficialidade de uma Instrução emitida nesta sexta-feira pela Comissão Pontifícia "Ecclesia Dei", o órgão que é responsável por vigiar a observância e a aplicação do motu proprio Summorum Pontificum, de 2007. As novas disposições entram em vigor imediatamente. Os bispos deverão, portanto, ser hospitaleiros e disponíveis para com os fiéis, e com os padres também, que pedirem para poder celebrar a missa em latim na "forma extraordinária", ou seja, com o missal anterior à reforma litúrgica, como acordado pelo Papa com o motu proprio.

"O pároco ou o reitor de uma igreja, ou o sacerdote responsável por uma igreja – recomenda a instrução –, admita tal celebração, levando todavia em conta as exigências da programação das celebrações".

A Instrução também fixa critérios de idoneidade para o sacerdote: "Deve conhecer suficientemente bem o latim e conhecer o rito a ser celebrado". E para o uso da linguagem "é necessário um conhecimento de base, que permita pronunciar as palavras de modo correto e de entender o seu significado".

Os bispos deverão "prover à formação conveniente", com a possibilidade de, em uma eventual falta de sacerdotes idôneos, se recorrer à colaboração de "sacerdotes dos Institutos erigidos pela Comissão `Ecclesia Dei`".

Mas os fiéis tradicionalistas que quiserem acompanhar a missa em latim, como permitido pelo "motu proprio" de Bento XVI, "não devem apoiar nem pertencer a grupos que se manifestam contrários à validade ou à legitimidade da Santa Missa ou dos Sacramentos celebrados com o rito do Concílio Vaticano II". E devem também "reconhecer o Romano Pontífice como Pastor Supremo da Igreja universal".

Alguns grupos fundamentalistas – incluindo os lefebvrianos – não reconhecem a legitimidade do da missa conciliar e querem celebrar só a missa em latim, pondo em dúvida também a legitimidade da autoridade do papa, por aceitar as reformas do Concílio Vaticano II. Eles serão, portanto, excluídos do rito, sempre que o solicitarem.

Em essência, no que respeita à missa em latim, trata-se da convivência de duas formas da Liturgia Romana, definidas oficialmente como "ordinária e extraordinária": dois usos do único Rito Romano, que devem ser, assim, postos lado a lado.

Será a própria Comissão "Ecclesia Dei", já sob o controle da Congregação para a Doutrina da Fé, isto é, do ex-Santo Ofício, que supervisionará "a aplicação das disposições do motu proprio Summorum Pontificum".

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Missa em latim: um direito dos fiéis - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV