Argentina. Bispo de Neuquén, celebra missa em homenagem a Angelelli e os mártires latino-americanos

Revista ihu on-line

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Mais Lidos

  • Assim o 1% se prepara para o apocalipse climático

    LER MAIS
  • Bispos latino-americanos levantam a voz pela Amazônia

    LER MAIS
  • O holocausto da Amazônia põe a civilização em alerta. Artigo de Marina Silva

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: André | 04 Agosto 2016

O bispo de Neuquén, dom Virgilio Bressanelli SCJ, preside nesta quinta-feira, 04 de agosto, a celebração eucarística pelos mártires latino-americanos, na catedral Maria Auxiliadora. A celebração coincide com os 40 anos da morte do bispo de La Rioja, dom Enrique Angelelli, e com os 33 anos desde que o então bispo de Neuquén, dom Jaime Francisco De Nevares, denunciou o fato como um “crime da ditadura”. “Vivemos este acontecimento como uma renovação da nossa adesão ao Evangelho e à Doutrina Social da Igreja, que tanto ilumina a realidade que hoje nos cabe viver”, destacou.

 A reportagem é publicada por AICA, 02-08-2016. A tradução é de André Langer.

O bispo de Neuquén, dom Virgilio Bressanelli SCJ, preside nesta quinta-feira, 04 de agosto, a celebração eucarística pelos mártires latino-americanos, na catedral Maria Auxiliadora.

A celebração coincide com os 40 anos da morte do bispo de La Rioja, dom Enrique Angelilli, e com os 33 anos desde que o então bispo de Neuquén, dom Jaime Francisco De Nevares, denunciou o fato como um “crime da ditadura”.

“Vivemos este acontecimento como uma renovação da nossa adesão ao Evangelho e à Doutrina Social da Igreja, que tanto ilumina a realidade que hoje nos cabe viver”, destacou no convite dom Bressanelli, que acrescentou que “para nós é valorizar a Igreja de Neuquén que soube tomar esta iniciativa que fez com que se chegasse a um julgamento que comprovou que foi um assassinato”.

“Para nós, significa recordar essa figura, mas também a de todos os mártires latino-americanos e, sobretudo, os da Argentina, que tem muitos”, disse em uma coletiva de imprensa.

“Queremos recolher essa memória, porque é uma memória de entrega a Deus e ao povo, e da parte deles temos a certeza de que foi uma entrega pacífica, de acordo com o Evangelho, pela justiça, pela verdade, por uma democracia onde haja o verdadeiro respeito por todos”, afirmou.

Dom Bressanelli participou, no último fim de semana, da celebração eucarística pelos 40 anos do “martírio” de dom Angelelli em Punta de los Llanos, La Rioja, junto com representantes da Pastoral Social diocesana e outros peregrinos.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Argentina. Bispo de Neuquén, celebra missa em homenagem a Angelelli e os mártires latino-americanos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV