Especialistas cobram cálculo do impacto ambiental da Rio+20

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • “Sínodo é até o limite. Inclui a todos: Os pobres, os mendigos, os jovens toxicodependentes, todos esses que a sociedade descarta, fazem parte do Sínodo”, diz o Papa Francisco

    LER MAIS
  • Por que a extrema direita elegeu Paulo Freire seu inimigo

    LER MAIS
  • Ainda há espaço para a missão do padre? Artigo de Giannino Piana

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


23 Abril 2012

Organizada para obter avanços em direção ao desenvolvimento sustentável, a Rio+20 traz em si uma amostra do desafio que os países têm pela frente.

A reportagem é de Denise Menchen e publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 22-04-2012.

Apesar das iniciativas para tornar a conferência da ONU mais sustentável, os impactos ambientais serão grandes - e o fato de o comitê organizador ainda não ter divulgado uma estimativa deles preocupa especialistas.

"Uma conferência como essa tem milhões de impactos, a começar pelas emissões [de gases-estufa], passando pela questão da mobilidade urbana, do uso de energia e da água", diz Marco Fujihara, diretor do Instituto Totum, que presta consultoria na área. "Isso já deveria estar quantificado."

Para Fujihara, a divulgação dessas informações mostraria aos governos que há um "vácuo" na adoção de ações rumo a uma economia de baixo carbono. Na avaliação dele, porém, não há interesse em fazer essa conta "porque vai ficar ruim para os governos, principalmente o brasileiro".

O comitê nacional de organização da Rio+20, no entanto, diz que fará o cálculo da chamada "pegada de carbono" - a quantidade de gases-estufa que o evento vai emitir. Segundo o órgão, técnicos trabalham na definição do método a ser usado.

(Cf. notícia do dia  23/04/2012 desta página).

Que sentimentos essa notícia provocou em você?

O texto a seguir pode lhe iluminar.

Leia-o e deixe que ele ecoe em você.

“Confissões do Latinfúndio” – Um poema de Dom Pedro Casaldáliga

Por onde passei,
plantei
a cerca farpada,
plantei a queimada.

Por onde passei,
plantei
a morte matada.

Por onde passei,
matei
a tribo calada,
a roça suada,
a terra esperada…

Por onde passei,
tendo tudo em lei,
eu plantei o nada.

Pedro Casaldáliga - Bispo emérito de São Felix do Araguaia, MT

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Especialistas cobram cálculo do impacto ambiental da Rio+20 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV