A menina que enfrenta o sistema de segurança e pede ao Papa pelos imigrantes ilegais nos EUA

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Propor vacinação só em março e alcançar no máximo 1/3 da população em 2021 é um crime

    LER MAIS
  • Papa Francisco desafia a esquerda católica

    LER MAIS
  • Papa Bergoglio: “A propriedade privada não é intocável, a justiça social é necessária”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 25 Setembro 2015

Sophie Cruz, uma menina oaxaquenha (México), de cinco anos de idade, abraçou e beijou o Papa Francisco, a quem pediu para interceder pela legalização dos milhões de indocumentados nos Estados Unidos.

A reportagem é publicada por Religión Digital, 24-09-2015. A tradução é de André Langer.

No percurso que o Papa Francisco fez nesta quinta-feira pelas ruas de Washington, a menina, que fala dois idiomas e um dialeto, conseguiu entregar-lhe uma carta e uma camiseta. Na carta pede ao Papa que interceda pela legalização de 11 milhões de indocumentados que se encontram nesta situação neste país.

Gloria Saucedo, dirigente da Fraternidade Mexicana Transnacional, confirmou que a menina, filha de pais oaxaquenhos, conseguiu chegar até o papa.

Na cena, muito emotiva, a menina, vestida com um traje típico oaxaquenho multicolorido, em princípio e diante das barreiras tentou caminhar em direção ao papamóvel, mas um guarda de segurança impediu sua passagem.

O olhar de seu pai e os braços abertos do papa forçaram o guarda a mudar de ideia; não apenas deixou a menina passar, como a carregou em seus braços para que abraçasse o sumo pontífice e lhe desse um beijo.

Depois de o guarda colocá-la no chão, a menina voltou-se e após recordar a missão pela qual estava ali, insistiu e voltou para entregar a camiseta e a carta a Francisco.

Saucedo compartilhou que Sophie Cruz é “uma menina muito inteligente”, já que fala espanhol, inglês e, além disso, mixteco.

“Entregou-lhe uma carta com uma mensagem na qual pede que ajude todos os pais sem documentos que estão nos Estados Unidos para que sejam legalizados”, disse Saucedo.

Na camiseta se podia ler “Papa, resgata o meu pai”, “A legalização é uma bênção” e “Todas as crianças do mundo têm direito de ser feliz”.

Saucedo indicou que a delegação procedente de Los Angeles tentará amanhã [hoje] novamente aproximar-se do papa já que eles têm ingressos para participar do evento no Congresso dos Estados Unidos.

A delegação é integrada por seis crianças e 19 adultos, a maioria pais, assim como membros de organizações pró-imigrantes de Los Angeles.

Entre as organizações estão a Fraternidade Mexicana Transnacional, Grupo de Migrantes Sem Papéis de N. Sra. de Juquila, Eleitores do Futuro e membros da Igreja da Placita Olvera de Los Angeles.

“Nossa esperança é que pela intervenção do Papa Francisco saia, finalmente, a reforma migratória”, sentenciou Saucedo.

{youtube}yPq5WWXcaTU&feature=youtu.be&t=148{/youtube}

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A menina que enfrenta o sistema de segurança e pede ao Papa pelos imigrantes ilegais nos EUA - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV