Haitianos na Amazônia dão nova dimensão aos estudos sobre imigração no país, diz pesquisador

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • No dia 09 de outubro de 2020, o cardeal Tolentino Mendonça abordará as contribuições de Francisco para um futuro pós-pandêmico, em conferência online

    Pandemia, um evento epocal. A encíclica Fratelli Tutti, lida e comentada por José Tolentino de Mendonça, cardeal, no IHU

    LER MAIS
  • É possível o fim da espécie humana?

    LER MAIS
  • O terremoto de Bergoglio. A Secretaria de Estado fica sem carteira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


19 Julho 2011

A presença de grupos de haitianos na Amazônia marca um momento raro no movimento migratório no país: é a primeira vez, depois de tantas décadas, que o Brasil registra a imigração de grandes grupos de estrangeiros vindos de regiões não limítrofres.

A reportagem é de Elaíze Farias e publicada pelo jornal A Crítica, 19-07-2011.

Ou seja, são grupos não provenientes de países vizinhos como Peru ou Colômbia e estão, do ponto de vista cronológico, distante do histórico ingresso de estrangeiros como italianos ou portugueses.

Essa realidade, contudo, é tão emergente, que somente agora que pesquisadores começam a se dedicar sobre este assunto.

A análise é do professor Duval Magalhães, doutor em Demogafia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, que nesta terça-feira (19) ministrará palestra na Conferência sobre Migração Internacional na Amazônia.

O evento acontece na sede da Fundação Oswaldo Cruz Amazônia (Fiocruz), na rua Teresina, 476, Adrianópolis.

Para Magalhães, o realidade amazônica com a presença de haitianos oferece um novo aspecto às discussões sobre migração internacional.

“O governo tem que estabelecer políticas públicas para estes grupos, sobretudo na questão dos direitos humanos.  Eles estão aqui com vontade de trabalhar, de contribuir”, disse Magalhães, que vai aproveitar a presença em Manaus para conhecer, pessoalmente, alguns destes grupos, junto com dois pesquisadores que já atuam na região, Pery Teixeira, da Fiocruz, e Sidney Antônio da Silva, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).  Estes dois iniciaram há pouco tempo uma pesquisa sobre os haitianos em Manaus.

Conforme os dados preliminares, a maioria destas pessoas têm nível de instrução elevado (ensino médio completo e nível superior) e, diferente de outros imigrantes que chegam ao Brasil, não têm pretensões de sair do Amazonas.

Para Duval Magalhães, a tendência no Brasil é que a imigração cresça e será cada vez mais necessária quando a população do país diminuir, devido sobretudo à queda da fecundidade.

Retorno

Estudos realizados pesquisadores em demografia atestam que a fase atual é não apenas de retorno dos brasileiros ao país de origem, mas também com o ingresso cada vez maior de estrangeiros ao Brasil.

Nos últimos quatro anos, o pedido de vistos para trabalhar no país é um indicador deste crescimento.

Conforme Duval Magalhães, ano passado, o país concedeu 56 mil vistos.  Em 2009, foram 42 mil; em 2008, 43 mil e em 2007, 17 mil.

Somente no Amazonas, foram 1.620 pedidos de vistos registrados.  “Foi o terceiro Estado brasileiro a receber mais imigrantes regulares.  A maioria é feito por pessoal técnico”, observou.

Para o demográfico, a inserção do Brasil no panorama internacional e o sucesso econômico do país frente aos outros que atualmente estão em crise profunda é um dos motivos para este aumento de estrangeiros.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Haitianos na Amazônia dão nova dimensão aos estudos sobre imigração no país, diz pesquisador - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV