Lynn Margulis, a bióloga que demonstrou que a cooperação leva ao êxito

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Como viver o Advento em tempos de quarentena

    LER MAIS
  • A vacina vai nos ajudar, mas não vai nos livrar das pandemias

    LER MAIS
  • “Se vocês se sentirem como eminências, estarão fora do caminho”. As palavras do Papa Francisco aos novos cardeais quando também condenou a corrupção na Igreja

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


17 Agosto 2020

Muitas mulheres, apesar de fazerem grandes contribuições para a ciência com impacto, não foram reconhecidas pela história. Uma delas é Lynn Margulis (1938-2011), a brilhante bióloga que descobriu a endossimbiose.

A reportagem é de Ana Toledo, publicada por Rebelión, 13-08-2020. A tradução é do Cepat.

Esta teoria descreve a origem das células eucarióticas como consequência de sucessivas incorporações simbiogênicas de diferentes células procarióticas. Quando o artigo “A Origem da Mitose nas Células” foi publicado, em 1967, no Journal of Theoretical Biology, após ter sido rejeitado anteriormente em quinze revistas, se chocou com vários pontos do paradigma neodarwiniano. Sofreu inúmeros ataques e desqualificações apesar de ter uma teoria consolidada explicativa da proliferação da vida multicelular e sua maravilhosa diversidade. Hoje, é um dos documentos mais importantes da biologia do século XX, pois representou uma mudança fundamental na compreensão da evolução das espécies.

Durante toda a sua carreira, enquanto a maioria dos biólogos enfatizava o papel da competição no processo evolutivo, ela enfatizou a cooperação, superando a arraigada crença de que só sobrevive a mais forte. Daí sua famosa frase: “A vida é uma união simbiótica e cooperativa que permite triunfar aos que se associam”.

Apesar das dificuldades, trazidas pelos próprios colegas de profissão, e do fato de durante anos ter sido mantida à sombra de seu marido, sempre foi apaixonada pelo seu trabalho e nunca deixou de pesquisar. Além disso, muitas das pessoas que a conheceram destacam seu caráter amigável e sempre pronto para a troca de ideias.

Assim como nesses dias reconhecemos e elogiamos centenas de trabalhadoras normalmente desvalorizadas da área da saúde, o setor mais feminilizado, atualmente, com 76,9% de profissionais mulheres, é uma questão de justiça reconhecer e destacar as contribuições de tantas mulheres que alcançaram uma sociedade melhor. Lynn Margulis fez contribuições fundamentais para a ciência moderna e trabalhou solidariamente apesar dos ataques. Lembrar sua história é importante para deixar de retardar o progresso, por querer invisibilizar o trabalho das mulheres.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Lynn Margulis, a bióloga que demonstrou que a cooperação leva ao êxito - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV