Os católicos norte-americanos absolvem Bergoglio depois do escândalo McCarrick

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Carta aberta à Igreja Católica Apostólica Romana no Brasil

    LER MAIS
  • “O futuro é o comunismo de interpretação, o que eu chamo de comunismo hermenêutico”. Entrevista com Gianni Vattimo

    LER MAIS
  • Quatro características do catolicismo pós-pandemia

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


24 Abril 2020

Pesquisa da Pew Research constata que Francisco tem reconquistado um amplo apoio entre a sociedade estadunidense, depois de uma pequena baixa na popularidade após o "escândalo McCarrick".

A reportagem é de Jesús Bastante, publicada por Religión Digital, 23-04-2020. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

O papa Francisco recuperou a popularidade na sociedade estadunidense, que havia chegado aos seus pontos mais baixos ao final de 2018, em pleno “escândalo McCarrick”, segundo o último estudo da Pew Research, o qual constata que seis a cada dez norte-americanos (77% entre os católicos) respaldam o pontificado de Bergoglio e o processo de reformas.

Trata-se de um aumento significativo que, sem alcançar as máximas históricas – entre 2015 e 2017 o Papa foi, isolado, o personagem mais respaldado entre os norte-americanos –, reflete que a sociedade dos EUA não tem alimentado as acusações dos setores ultraconservadores, muito poderosos no país, como demonstra a própria existência da presidência de Donald Trump.


"Seis em cada dez adultos estadunidenses veem Francisco positivamente". Fonte: Pew Research

Em 2018, um grande jurado da Pensilvânia publicou um relatório que revelava décadas de abuso sexual infantil por parte de padres católicos, e o ex-cardeal Theodore McCarrick havia renunciado recentemente devido às acusações separadas de abuso sexual, enquanto que o ex-núncio apostólico Carlo Maria Viganò publicava seu panfleto de “Eu acuso” a Bergoglio.

Ano eleitoral

O resultado também é significativo levando em conta que este é ano eleitoral. E se reflete quando os entrevistados são consultados por sua opção política. Assim, quase nove de cada dez católicos democratas (87%) estão com Francisco, enquanto que a cifra entre os eleitores católicos republicanos cai para 71%.


"Três quartos dos católicos estadunidenses veem Francisco positivamente". Fonte: Pew Research

Bergoglio somente tem baixa popularidade entre os evangélicos brancos (com um apoio de 43%), pois até os agnósticos e evangélicos a aprovação chega a 59%, quase o dobro dos que respaldavam em 2013.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Os católicos norte-americanos absolvem Bergoglio depois do escândalo McCarrick - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV