O Vaticano. O Angelus e as audiências públicas serão apenas em vídeo. O Papa também está se blindando

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


09 Março 2020

O coronavírus chega ao Vaticano, que pela primeira vez deve adotar medidas altamente restritivas, considerando tanto a hipótese de gravar o Angelus e a audiência geral das quartas-feiras em vídeo, sem fiéis, como o fechamento - ainda não decidido - dos Museus do Vaticano e da Basílica de São Pedro. O primeiro infectado foi um dos participantes do encontro sobre a vida artificial, de 26 a 28 de fevereiro, organizado pela Academia Pontifícia para a Vida, que foi transferido da própria conferência para os ambulatórios da Santa Sé depois de ter chegado a Roma vindo da Lombardia. Enquanto uma segunda pessoa aguarda o resultado dos testes. Como precaução, a Academia para a Vida informou a todos os participantes por e-mail que os eventos, segundo uma nota, "foram realizados de acordo com os critérios de segurança e normas higiênico-sanitárias em vigor naqueles dias, de acordo com as autoridades competentes".

A reportagem é de Paolo Rodari, publicada por La Repubblica, 07-03-2020. A tradução é de Luisa Rabolini.

Os ambulatórios, onde operam médicos dedicados apenas aos funcionários do Vaticano, foram fechadas e higienizadas. Alguns escritórios da Secretaria de Estado também foram fechados por algumas horas, na terceira galeria do Palácio Apostólico, enquanto a Direção de Saúde e Higiene do Governatorado emitia um aviso aos funcionários que reproduz as normas italianas e "reitera a necessidade absoluta da aplicação correta das normas higiênicas". Francisco também disse no Twitter: "Quero expressar novamente a minha proximidade com os pacientes com Coronavírus e com os profissionais de saúde que tratam deles, bem como com as autoridades civis e todos aqueles que estão trabalhando para ajudar os pacientes e interromper o contágio".

A emergência requer uma operação de higienização também em outros departamentos, entre os quais as salas do Arquivo Apostólico, uma série de prateleiras com milhares de documentos, incluindo aqueles de Pio XII, recém abertos aos pesquisadores: a partir de segunda-feira estarão completamente fechados até novo aviso. No Vaticano trabalham muitos cidadãos romanos. O primeiro caso verificado elevou o sinal de alerta para todos.

O Governatorado, em particular, pede a suspensão das reuniões e eventos sociais em que o pessoal da saúde está envolvido e a suspender ou implementar medidas de limitação do acesso a todas as atividades realizadas em ambientes fechados ou de dimensões limitadas que envolvam a participação de pessoas que não permitam a conformidade com a distância preconizada de pelo menos um metro. Também estão suspensas todas as atividades de formação e estão limitadas as viagens e os deslocamentos, senão estritamente necessárias. Enquanto está se procedendo à execução das medidas de higienização extraordinárias dos meios de transporte de uso comum.

Inclusive no Vaticano as missas celebradas na basílica, como na paróquia de Sant'Anna, não preveem o abraço da paz e a possibilidade de receber a Eucaristia na boca. As pias de água benta foram esvaziadas. Vários géis desinfetantes para as mãos foram colocados nas entradas.

Há dias, se registra uma queda acentuada nos turistas: não há filas para entrar nos Museus do Vaticano, a verdadeira fonte de subsistência econômica de toda a Santa Sé. Francisco também segue as indicações gerais.

Assim como, o Mater Ecclesiae, o mosteiro onde Bento XVI reside.

De qualquer forma, as normas mais rigorosas dizem respeito aos escritórios mais importantes da Santa Sé, entre eles as Galerias onde se localiza a Secretaria de Estado. Foi solicitado "limitar o uso do elevador a no máximo três pessoas"; evitar "aglomerações em áreas comuns", como máquinas de venda automática de café.

Os museus do Vaticano ficarão fechados até o dia 3 de abril

Ao mesmo tempo foi organizada a higienização "frequente de elevadores, maçanetas e corrimãos". E “estão temporariamente fechados ao público os departamentos de emissão de certificados e os arquivos; suspensas as visitas a galerias e o acesso de eventuais visitantes externos se não estiverem estritamente relacionadas a assuntos do departamento”.

As normas também estipulam que "a correspondência recebida só poderá ser entregue no posto da Gendarmaria na entrada de Sant'Anna".

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Vaticano. O Angelus e as audiências públicas serão apenas em vídeo. O Papa também está se blindando - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV