Microsoft testa fim de semana de três dias para funcionários no Japão e consegue aumentar produtividade

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “O coronavírus é um pedagogo cruel”. Entrevista com Boaventura de Sousa Santos

    LER MAIS
  • A universidade pós-pandêmica. Artigo de Boaventura de Sousa Santos

    LER MAIS
  • Uma mulher leiga e indígena na Conferência Eclesial da Amazônia. Entrevista com Patricia Gualinga

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


07 Novembro 2019

Cerca de 92% dos funcionários disseram que ficaram satisfeitos com a redução da jornada de trabalho.

A divisão da Microsoft no Japão fez um teste com seus funcionários: reduziu a semana de trabalho para quatro dias durante o mês de agosto, dando folga para a equipe às sextas sem mexer nos salários. O resultado foi um aumento de produtividade de 40% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com a agência de notícias Bloomberg.

A informação é publicada por O Estado de S. Paulo, 05-11-2019.

A Microsoft emprega hoje cerca de 2,3 mil pessoas no Japão, país conhecido por suas longas jornadas de trabalho. A nova estratégia reduziu os custos da empresa, mesmo sem alterar os salários dos funcionários.

A redução dos dias de trabalho fez com que o tempo fosse otimizado. Reuniões longas foram reduzidas para discussões de 30 minutos, e os funcionários foram encorajados a usar plataformas digitais para se comunicarem em vez de marcar reuniões. A empresa também registrou uma diminuição de 23% no uso de energia elétrica e a impressão de papel caiu em 59%.

Cerca de 92% dos funcionários disseram que ficaram satisfeitos com a redução das horas.

De acordo com o jornal The Guardian, ainda não é certeza de que a divisão da Microsoft do Japão implementará essa iniciativa a longo prazo. A Bloomberg afirma que a empresa conduzirá outras mudanças de jornada de trabalho para que os funcionários tirem folgas de forma “mais flexível e inteligente”.

Outras companhias ao redor do mundo já testaram esse modelo. Na Nova Zelândia, uma empresa adotou a semana de trabalho de quatro dias durante dois meses no ano passado e percebeu uma melhora no rendimento dos funcionários, além de diminuição de estresse.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Microsoft testa fim de semana de três dias para funcionários no Japão e consegue aumentar produtividade - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV