“Se a Amazônia sofre, o mundo sofre”, afirma bispo inglês

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Aumento da miséria extrema, informalidade e desigualdade marcam os dois anos da Reforma Trabalhista

    LER MAIS
  • Hospitalidade eucarística: “A decisão passa agora para a Conferência Episcopal”

    LER MAIS
  • Um novo documento anti-Francisco com cem assinaturas: “Atos sacrílegos durante o Sínodo, precisa se arrepender”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

26 Agosto 2019

Dom John Arnold, bispo católico e assessor para questões ambientais na Inglaterra e País de Gales, disse: “Ecoamos a profunda inquietação dos bispos latino-americanos em sua nota emitida ontem sobre a seriedade desta tragédia, cujo impacto não é só local, tampouco regional, mas de proporções planetárias”.

A informação é publicada por Conferência Episcopal de Inglaterra e País de Gales, 23-08-2019. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

Profeticamente, o Papa Francisco escreveu, em preparação para o próximo Sínodo sobre a Amazônia: “Na selva amazônica, de vital importância para o planeta, se desencadeou uma profunda crise por causa de uma prolongada intervenção humana, onde predomina uma ‘cultura do descarte’ (LS 16) e uma mentalidade extrativista. A Amazônia é uma região com uma rica biodiversidade, é multiétnica, pluricultural e plurirreligiosa, espelho de toda a humanidade que, em defesa da vida, exige mudanças estruturais e pessoais de todos os seres humanos, dos Estados e da Igreja”.

Juntamos a nossa voz com as deles para pedir aos governos dos países da Amazônia, especialmente o Brasil e a Bolívia, as Nações Unidas e a comunidade internacional, que tomem sérias medidas para salvar os pulmões do mundo. O que acontece na Amazônia não é uma questão apenas local, mas de alcance global. Se a Amazônia sofre, o mundo sofre”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Se a Amazônia sofre, o mundo sofre”, afirma bispo inglês - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV