Nicarágua. Luis Enrique Mejía Godoy lança o vídeo “Monseñor de la patria”, uma canção dedicada ao bispo Silvio Báez

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Reitor da Unisinos rejeita medalha oferecida pelo Itamaraty

    LER MAIS
  • Carta dos epidemiologistas à população brasileira

    LER MAIS
  • A Bíblia como vocês nunca leram

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


20 Agosto 2019

O cantor e compositor nicaraguense Luis Enrique Mejía Godoy lançou em diversas plataformas digitais o vídeo de sua canção “Monseñor de la pátria”, que enaltece a qualidade moral e dignidade do bispo Silvio Báez, que levantou sua voz de pastor pela liberdade e justiça na Nicarágua.

A reportagem é de Arnulfo Agüero, publicada por La Prensa, 17-08-2019. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

“O drama humano tão doloroso e a incerteza social e política que vivemos na Nicarágua, não duvidem, no fundo está causada pelo apego e ambição às riquezas”, se escuta a voz de Báez na entrada do vídeo da canção em ritmo nica.

Em outra parte da melodia, a voz de Báez denuncia uma ditadura doente de poder: “É que há pessoas que se aferram ao poder de modo doentio, ditatorial e violento, é porque querem conservar sua riqueza”, uma clara alusão ao sistema decadente da “monarquia criolla, rubro-negra e familiar” imposta pelo casal ditatorial Ortega-Murillo.

Campanhas de ódio contra Báez

As campanhas de ódio por parte do casal ditatorial colocaram em perigo a vida do bispo auxiliar da Arquidiocese de Manágua, dom Silvio José Báez. Sua maquinaria de propaganda orteguista fez circular um vídeo onde acusam Báez de “assassino e golpista”, e pedem que seja preso ou exilado.

Diante da crise da Nicarágua e o iminente risco de vida do bispo, o papa Francisco decidiu trasladá-lo a Roma. Realizou sua missa de despedida com seus paroquianos e saiu de Manágua na terça-feira, 23-04-2019.

Porém, do Vaticano e suas redes sociais, Báez segue compartilhando com os nicaraguenses suas mensagens de esperança, justiça e mudança para uma nova Nicarágua sem violência ditatorial.

A canção em alegre ritmo de música son nica de Mejía Godoy destaca em sua letra as ideias de Báez sobre a defesa da liberdade, a paz com justiça, sua fé e magistério sacerdotal.

“Não poderão com o ódio nem suas Monsenhor / deter tua decisão e compromisso, sabe Deus / que teu santo magistério é defender a liberdade / a justiça e a paz junto a teu povo”, diz em um dos seus parágrafos da canção de Mejía Godoy.

Em uma publicação anterior em La Prensa, Mejía Godoy comentou que o motivou escrever essa canção no ano passado quando fanáticos orteguistas, cheios de ódio, quiseram sujar o nome e prestígio de monsenhor Silvio Báez. As tropas orteguistas agrediram fisicamente o bispo durante sua visita à catedral de Diriamba. O bispo também recebeu múltiplas ameaças.

Mesmo assim, o autor de “Canciones de abril” e das recentes “Madre santa” e “Carta de un preso político”, destacou dom Báez como um líder comprometido com a “clareza e honestidade” na Nicarágua.

Madre Santa

Carta de un preso político

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Nicarágua. Luis Enrique Mejía Godoy lança o vídeo “Monseñor de la patria”, uma canção dedicada ao bispo Silvio Báez - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV