50 anos do assassinato de Padre Henrique serão lembrados na mesa-redonda “Missão, martírio e verdade”

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • A Igreja é contra a Reforma da Previdência

    LER MAIS
  • A justiça social é mais importante para evitar doenças mentais do que medicamentos, afirma relator de saúde da ONU

    LER MAIS
  • Governo autoriza 42 novos agrotóxicos e somando 239 registros no ano

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

22 Maio 2019

Em memória pelos 50 anos da morte do Padre Antônio Henrique, sequestrado, torturado e assassinado pela ditadura militar implantada à época no Brasil, a Universidade Católica de Pernambuco - Unicap promove na próxima sexta-feira (24), a mesa-redonda “Missão, martírio e verdade”.

A informação é da Universidade Católica de Pernambuco - UNICAP, publicada em 20-05-2019.


Velório do Pe. Antônio Henrique. Foto: UNICAP

A palestra contará com a participação do assessor da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre José Ernanni Pinheiro, do jurista Roberto Franca e do secretário-geral da Comissão Estadual de Memória e Verdade, Henrique Mariano.

A mesa-redonda faz parte do evento “Pelo direito à memória: ditadura nunca mais! 50 anos do assassinato de Padre Henrique”, que contará, ainda, com uma celebração eucarística presidida pelo Arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, na Catedral da Sé, em Olinda, no próximo domingo (26). Além disso, na segunda-feira (27), às 18h, na Igreja das Fronteiras, no Derby, haverá uma vigília pelos 50 anos de martírio do padre. Na ocasião, os atores Júnior Aguiar e Daniel Barros apresentarão a peça “O pro(fé)ta: o bispo do povo”.

Memória

Muito ligado ao então Arcebispo e defensor dos Direitos Humanos, dom Helder Camara, de quem foi assessor, Antonio Henrique Pereira Neto, que além de padre era sociólogo e professor, tinha apenas 28 anos quando foi sequestrado e encontrado morto com sinais de tortura na Cidade Universitária do Recife. Atribuído aos militares, como forma de reprimir as atividades de Dom Helder e de seus auxiliares, e visando frear as ações desenvolvidas pelo jovem católico, contrário aos métodos da ditadura, o inquérito do crime jamais foi finalizado pelo regime ditatorial, que queria tratar o homicídio como um episódio comum.

O caso passou 45 anos sem um esclarecimento oficial, o que só veio a acontecer em 2014, através de relatório da Comissão da Verdade de Pernambuco. Foi revelado, finalmente, que o assassinato do padre Henrique tratou-se de um crime político, praticado por agentes do governo militar, em razão das ideias e atividades do religioso.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

50 anos do assassinato de Padre Henrique serão lembrados na mesa-redonda “Missão, martírio e verdade” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV